MEC: escolas não devem reprovar nos 3 primeiros anos do ensino fundamental

FONTE: Correio Braziliense

A partir deste ano, começa a valer a recomendação do Ministério da Educação (MEC) para que as escolas não reprovem os alunos dos três primeiros anos do ensino fundamental, criando um ciclo de alfabetização. A resolução não tem força de lei, mas trouxe à tona um debate antigo. Governos, organizações e a comunidade escolar voltaram a discutir a eficácia da reprovação, principalmente no período inicial da criança no ensino básico. A orientação do MEC faz parte de uma proposta do Conselho Nacional de Educação (CNE) para a estruturação dos nove anos da educação fundamental.

Como é uma sugestão, estados e municípios podem ou não aderir ao que diz o MEC. No Distrito Federal, por exemplo, a rede pública começou a trabalhar com o Bloco Inicial de Alfabetização (BIA) em 2005, que determina que alunos dos dois anos iniciais do ensino fundamental não podem repetir o ano. Mesmo assim, de acordo com dados do censo escolar 2009, o DF ainda tem uma taxa de 8,4% de reprovação nos quatro primeiros anos, sendo que no terceiro esse número sobe para 17,5%. A média brasileira para o primeiro é de 5%.

Segundo a coordenadora do ensino fundamental da Secretaria de Educação do DF, Luciana da Silva Oliveira, esses dados refletem os números de repetência por falta, quando o aluno perde mais de 25% das aulas. Mesmo assim, admite que a taxa é alta. “Na verdade, essa recomendação não teve repercussão aqui, já que em 2008 nós já tínhamos implantado o BIA em todas as regionais. Mas quando um aluno não tem a frequência necessária, ele reprova, não tem como. É um número preocupante, a ser observado ainda”, afirma.

CLIQUE AQUI E LEIA A MATÉRIA COMPLETA

 

About these ads

48 respostas para MEC: escolas não devem reprovar nos 3 primeiros anos do ensino fundamental

  1. Bastos disse:

    Eu acredito que em todos os níveis de ensino é preciso estabelecer os pré-requisitos básicos necessários para que um aluno possa avançar para uma série seguinte. Apartir dos pré-requisitos de conhecimentos básicos, avalia-se se o aluno está apto ou não para avançar. O que existe hoje é uma forte tendência para a aprovação automática em detrimento da melhoria da qualidade e do nível de conhecimento. Pensem comigo só em um exemplo: E se a aluno obtiver mais de 50% de faltas, mesmo assim avançaria este aluno? gostaria muito de debater este tema em outras instancias. Um abraço.

  2. CARLOS disse:

    Caro Bastos…
    A única forma, atualmente de reter um aluno, no Bloco Inicial de Alfabetização (BIA),1º e 2º anos, é justamente o número de faltas… Acima de 25% de faltas ele é retido, como nos demais seguimentos. Como você, creio que este tema deva ser debatido em sua totalidade, em todas as instâncias, para, em conjunto, definirmos o que é melhor para o educando e para o educardor, pois como sabemos temos alunos que permanecem 02, 03, 04 anos com defasagem idade série, é freguentam regularmente as aulas… E ai? Como devemos proceder? Abraços!!!

  3. Fátima Oliveira disse:

    Aqui no DF temos o BIA onde o 1º e 2º ano não são retidos, só que estamos recebendo alunos no 4º ano que não sabem ler ( a prova Brasil comprova). Agora pergunto: O que está acontecendo com o ciclo de alfabetização nestes dois períodos? E se mais um ano sem retenção for acrescentado não será o caos? É chocante o número de alunos com dificuldades. Penso que os professores que pegam essas turmas devem ter o perfil de alfabetizador.

  4. Luciana disse:

    Para mim, a não retençao do aluno sem condições mínimas para ser avançado é o mesmo que ajudar a piorar a educação no país. Com o BIA, vemos claramente esse problema, o aluno passa pelo 1º ano, pelo 2º, e chega ao terceiro pelo avanço automático mas não foi alfabetizado. Chega no 3º ano, os professores ficam preocupados em desenvolve projetos interventivos porque esses alunos não “sabem nada”.
    Claro que não são todos os alunos, mas o número é preocupante. Prova disso é o índice de repetencia no 3º ano. Bom, pelo visto esse alto ídice passará a ser no quarto ano, porque se não pode aprovar nos três primeiros anos, esses alunos também “passarão” pelo terceiro ano.

    Ao invés disso, por que o governo não vincula os programas sociais ao rendimento escolar? Aí sim, ao invés de preocupar só com o fato do aluno “ir para a escola” porque não pode perder o bolsa família, entre outros, esses pais se comprometeriam a de fato, levar a vida escolar do filho a sério e exigir que este aluno estude de fato, como faziam os nosso pais.

    Um bom fim de semana a todos!

  5. Mardete disse:

    Há informações que são absolutamente imprescindíveis para balizar esse debate.Gostaria de saber os níveis de reprovação da segunda série e do terceiro ano com e sem reprovação.A implantação do BIA representou queda significativa nos índices de perdas escolares?Em que outros países esse sistema foi implantado e funciona a contento?

    • Ana Maria disse:

      Acredito se tratar de temática bastante interessante para ser incluída neste blog. No entanto, não tenho argumentos fundamentados para subsidiar meu posicionamento. O que entendo, sob o ponto de vista pessoal, pois não sou professora do ensino fundamental, é que não vejo a reprovação nas séries iniciais como algo positivo. Pelo contrário. Quando meu colega se refere aos alunos infrequentes, aí mesmo que minha posição se fortalece. Meu filho é portador de diabetes tipo 1. Logo que foi diagnósticado o problema, Ele esteve hospitalizado(UTI) algumas várias vezes. Suas faltas(muitíssimas) foram abonadas, obviamente. Fiz a minha parte, enquanto ele não pôde frequentar as aulas, sobretudo com leituras. Ele passou a etapa inicial da doença e não foi reprovado. Acredito que se o tivesse ocorrido, meu problema seria maior. Conheço vários outros casos na mesma linha de raciocínio, razão pela qual concordo com a legislação atual. Entretanto, minha opinião é pessoal, mas vou estudar melhor o caso para novas discussões por aqui.

  6. Alfabetizadora disse:

    Sou alfabetizadora e digo com propriedade; é possível esnsinar uma criança a ler, escrever e realizar as 4 operações em situações problemas em 3 anos, desde que haja um compromisso da escola, do professor e principalmente da família(que deve colocar a criança na escola desde a educação infantil)para que lá esta criança possa desenvolver os conceitos básicos para que nos primeiros anos do fundamental não tenhamos que ficar marcando passo em conteúdos que são da educação infantil. Tive umm aluno que os pais não mandaram para a escola porque ele era muito pequenininho coitadinho. Resultado: muito mimado, faltava demais, não acompanhava os colegas e ainda foi detectado um problema de aprendizagem. Foi encaminhado e aí outro problema, a demora de diagnóstido e morosidade de atendimento dos profissionais responsáveis. A aprendizagem dos alunos de séries iniciais depende de uma gama de fatores e os que listei são apenas alguns. Outros acontecem no decorrer do ano numa escola.

    • EMMA GNOATTO disse:

      COORDENADORA PEDAGÓGICA
      CONCORDO PLENAMENTE COM COM VOCÊ. AFINAL SOMOS PROFESSORES/EDUCADORES. NOSSA FUNÇÃO É ENSINAR. PARA ISSO ESTAMOS EM ESCOLAS. E ELAS EXISTEM PARA QUE POSSAMOS DESENVOLVER NOSSA FUNÇÃO. COM CERTEZA QUE CADA UM EM SUA SALA NÃO PRODUZ TANTO. MAS A TROCA, A RESPONSABILIDADE DE TODOS, O ENVOLVIMENTO DA COMUNIDADE, FARÁ DEIXARMOS DE PENSAR QUE TUDO É DIFÍCIL, COMPLICADO E PENSAR SIM, QUE SOMOS PLENAMENTE CAPAZES DE FAZER DO CURRÍCULO ALGO VIVO PARA NOSSAS CRIANÇAS. COMPETÊNCIA SEMPRE EM PRIMEIRO LUGAR. PARA ISSO FAZ-SE NECESSÁRIO ESTUDAR.

  7. Fernanda disse:

    Boa noite!
    Tenho uma gde duvida,e gostaria q se possível,é claro,vc me esclarecesse ela.Minha filha cursa a antiga,5ªserie do 1ªgrau,e foi reprovada em uma escola particular na 3ªserie.Somente este ano,fiquei a par de q existe uma lei q proibe a reprovação.Ela,minha filha foi reprovadasomente em uma diciplina,se me lembro bem,por menos de 1 ponto.Gostaria de ter certeza se o estabelecimento de ensino,agiu de maneira correta,caso não,qual a atitude
    cabivel nesta cituação.Conto com sua colaboração em me esclarecer estas duvidas,caso seja possível.
    Agradeço desde já sua atenção.

    Fernanda

  8. max disse:

    esse negocio de repetir ta com nada nao….
    o titulo em cima ai :MEC:escolas nao devem reprovar nos 3 primiero anos do ens.fun mas nun é bem isso que acontece nao…
    eu ate sei porque ele nao querem que repitam de ano se nao o aluno reprovado perder o gosto da escola e de estudar….

    • Ana disse:

      Ser aprovado sem conhecimento mínimo nas disciplinas escolares, é algo que com certeza aplica-se muito bem à você seu semi-analfabeto. Vá aprender a pelo menos escrever direito, antes de opinar sobre reprovação escolar.

  9. fernanda disse:

    porque nao existe a lei de nao reprovar alunos do 3° do ensino medio.?

  10. Fernando antonio de Sousa disse:

    Eu discordo plenamente em deixar que o aluno chegue ao 4º ano sem ser aprovado. Isso só vai complicar cada vez mais a situação da educação, pois o aluno pode chegar 4º sem saber ler, sem saber escrever, já que ele não pode ser reprovado nos três anos iniciais.O que o professor do 4º ano vai fazer? Milagres? Se o aluno não sabe ler, como interpretará um texto? Para que um aluno passe de ano não só é preciso que saiba ler; é preciso que estude e domine os conteúdos da série que estuda. O aluno que é matriculado num ano sem condições para cursá-lo, fica perdido, confuso. Por mais que o professor ensine os contreúdos da série em estudo, esse aluno terá enormes dificuldades, pois chegou ao ano em que está estudando sem nenhum prerrequisito,e na maioria das vezes, termina ficando reprovado. Quando é um aluno esforçado consegue ser aprovado no ano seguinte. Falo isso por experiência própria. Ser reprovado não é bom, ser enganado é pior ainda.

    • Socorro da cunha disse:

      Discorto plenamente que um aluno vá para frente o domínio dos conteúdo requeridos para a série em curso. Isto quer perpetuar o analfabetismo neste país. É desastroso saber que quem deveria incentivar a aprendizagem significativa e séria, pensa em minimizar. Como estes cidadãos no futuro poderão competir com outras pessoas se o que a sociedade busca tanto é a qualidade?
      Vê-se que queremos um povo que não pensa, não interpreta, não sabe dos seus direitos. É uma lástima… onde vamos parar?
      Sendo assim seremos um país do fim da linha.
      Socorro da Cunha

  11. rosita helena silveira pereira disse:

    Acredito que essa seja mais uma invenção para mascarar a realidade escolar brasileira. A falta de compromisso do governo em colocar profissionais(para dar reforço,ESPECIALISTAS) o suficiente para dar conta da demanda que a cada dia aumenta no meio escolar,crianças cada vez mais carentes de tuuudoo,(pai mãe, médico higiene,meio aculturado,sem falar na violência que permeia suas vidas…) MÃE,ou RESPONSÁVEL que assuma o papel que é seu;acompanhar o desenvolvimento do filho, previsto até na Constituição e no ECA,pois se em casa não dá-se a devida importância, que estimulo a criança terá?Escolas superlotadas, falta de recursos, espaço,…Quer mais? Não é suficiente somente colocar na escola porque a lei determina nem tampouco assegurar vaga, a dimensão vai muito além disso, mas isso só conhece quem convive nas escolas,um sujeito chamado PROFESSOR.

  12. anna clara kronnenbeurs disse:

    existe outra profissão em que qualquer cidadão possa ter a mágica da solução como existe na educação?
    minha família são de advogados , médicos e professores e até hoje não presenciei alguem dizendo : faça isso doutor ou deve receitar outro medicamento. Porque existem tantas pessoas que se acham com direito de dar uma opinião sem conhecimento de causa. na educação. Existe cada vez mais alunos que são de inclusão, É REALIDADE E NÃO UTOPIA. vá até uma escola e vejam professores fazendo mágicas, ensinando, alimentando, vestindo alunos por causa do frio e não esquecemos que ainda fornecem material pedagógico. EXISTE alguém que seja mais mágico que professor que consegue fazer quase todos os dias estas magias com estes sálarios que recebem. Convido qualquer TÉCNICO em opinião que faça esta experiência por um dia. Acredtido que não existe.

  13. herica lima disse:

    gostaria de saber se podem reprovar uma criança de 6 anos,que está na educação infantil,por que ele ainda não constrói palavras?

  14. andresa disse:

    e para aqueles alunos que esta cursando o 5º ano,que tem 100% de presença, tem uma boa diciplina ,mas não tem notas boas,
    ele tem chance de passar ou a lei reprova ele,por ele não esta tão avançado como deveria?

  15. Janderson disse:

    escola particular pode reprovar aluno de 1º ano médio que está devendo 10 pontos em matemática e que já foi reprovado uma vez no primeiro ano? médio

  16. ieda disse:

    por favor uma orientação …
    meu afilhado está no 3ºano , 2ª série, de uma escola particular “regular”. Ele teve dificuldades no início do ano , mas teve aulas de reforço e foi melhorando de notas ao longo deste. Agora no final está super feliz lendo livros da turma da monica , estórias de folclore, etc.( lendo por conta própria, não que a escola exigisse, pegou gosto). Acontece que ONTEM , a escola comunicou que ele irá provavelmente repetir pois deve nota em 4 matérias( mas o que ele deve é 0.5 em história e português e 1.5 em matemática e história).A escola disse isso ANTES mesmo da recuperação. Tem um detalhe importante, eles comentaram na escola( ele e a irmã) que vão mudar de cidade e sair da escola.
    Pergunto: A escola pode repeti-lo de ano? Como eles sabem antes da recuperação que ele não vai passar? A mãe pode exigir que a escola aprove o filho ?Por favor quem puder ajudar, estamos muito preocupados e tristes porque não é justo que ele repita , já que se trata de uma criança que nunca falta, que sempre faz as liçoes e que vem melhorando ao longo do ano. Espero uma orientação, desde já agradeço.
    obs: essa lei do mec é só para escoals do governo ou abrange escolas particulares também?)

  17. Marcio disse:

    Fala sério!! Escolha errada! vou tirar minha filha da escola particular! como podem te-la reprovado no 4º ano, sabia ler perfeitamente, adorava a escola! quase não teve faltas no ano, me lasquei a ajudando fazer trabalhos de várias materias chegava virar noites e noites, gastos de quase 600,00 reais mensais de mensalidades, transporte, lanches, passeios, etc.. mais de 11 Mil reais jogados pro ralo! pagamos reforço, recuperação, etc.. ainda tenho que ouvir que a culpa é dos pais que não devem ter dado tanto apoio e ajuda no estudo, pelo Amor de Deus! pra que pagar caro para se ter um bom estudo de qualidade, melhor orientação, 2 professores na sala e da nisso ainda. Decepção total! não sei o que fazer agora, ela não quer voltar de maneira alguma para a mesma escola, meio que perdeu o gosto e a mágica que tinha pelo estudo só por esse motivo, esta totalmente chateada, com apenas 9 anos de idade, ninguem merece passar por isso. 1 Ano perdido, amiguinhos deixados pra traz aqueles que sonhavam em se formar todos juntos, um sonho praticamente destruído!

    • Daniele disse:

      Essa sua colocação ninguém responde, sabe por quê? o que acontece é que os professores querem aluninhos homogêneos, de preferencia que não dê trabalho para o professor.
      passei pela mesma situação e a palavra é essa mesmo: me lasquei junto com meu filho. Fazer um aluno que não tem grandes dificuldades tirar 10 é mole, MÉRITO é fazer um aluno ruim melhorar, RECUPERAR OS ALUNOS ISSO NÃO VEJO debate.

  18. Joiselito disse:

    É muito polêmico esse tema,nessa discursão toda o único prejudicado é o aluno.Eu particularmente prefiro colocar meu filho na escola particular,pelo menos até a 4ª série.Diante dessa idéia tanto os alunos como professores ficam despreocupados,”tanto faz como tanto fez”.Portanto se vc quizer que seu filho tenha um bom alicerce descarte essa recomendação do MEC para seu filho.

  19. Ana Lívia disse:

    OI Eu preciso muito da sua resposta! o colegio rodou minha filha no 1° com essa nova lei mas a lei nova nao diz que as crianças nao podem rodar no primeiro e no segundo como posso recorrer isso para conseguir passar ela pro segundo ano me manda a resposta para meu imail analivia_terra@hotmail.com

  20. Anonimo disse:

    As escolas particulares prendem os alunos na recuperação para ganhar dinheiro em cima,para elas a recuperação é um prato cheio de dinheiro,o MEC deveria punir as escolas particulares.Quando estudava ,meu colégio reprovou todos os alunos que tinham desconto na matricula.Eles reprovam mais em matemática,passando conteúdos que divergem das necessidades reais dos alunos,sejam eles engenheiros ou lixeiros.Hoje em dia escola particular deixou de ser escola para ser comércio.

  21. minha filha boa aluna cursando 3º ano o antigo 2º grau estar com depressão e constrangimento não quer pegar as provas porque ficou reprovada motivo pegou catapora apos a sua melhora da catapora foi feito as provas ficou em 2 materias o colegio e particular e não tem recuperação minha filha e muito inteligente
    com 16 anos ela terminaria o 3º ano me ajuda estou preciando de ajuda eu não sei o que fazer.

  22. Andressa disse:

    Boa tarde, tenho duvidas. Meu filho é hiperativo e tem 9 anos e ano passado ficou retido no 3º ano fundamental. Mudei ele de escola e passei o ano inteiro fazendo secções com piscicologa, piscicopedagoga, aula particular de reforço e coloquei ele na melhro escola da cidade. O rendimento dele melhorou 100% ao meu ver, ele aprendeu a ler, escrever e esta com a auto estima la em cima. Agora no fim do ano, me chamam para uma reuniao e comunicão que ele ficou retido novamente na mesma serie. A professora do reforço ficou indignada e me informou que existem leis que proibem a reprovação. 1º por que ele esta no terceiro ano e segundo por que ele tem laudo de hiperatividade e a escola esta na educação inclusiva. O que faço?

  23. Paula Cristina Jordão disse:

    Eu adorei, pois tenho uma filha com dislexia onde é acompanhada de psicólogo, psicopedagogo, neurologista e fonoaudiologo, e todos atestam que ela não tem nenhum retardo intelectual e o seu problema consiste em não aprender pelo método tradicional, por conta disso, já a transferi de três colégios e todo fim de ano é uma luta para não reprová-la, pois acredito que uma reprovação agora possa, lá na frente, causar-lhe algum trauma.

  24. Grazi disse:

    Olá, estou com problemas assim, meu enteado cursou a 1º 2º e 3º em uma escola municipal, o pai dele o matriculou em uma escola particular na 4º série, a mesma fez um a avaliação para saber seu nivel de aprendizagem e aprovou-o, dizendo que ele apenas tinha algumas dificuldades, (ele mora com a mãe em outro estado) não temos contado diário com ele,. então, ele fez a 4º nessa escola e foi reprovado. veio passar as férias aqui em casa com o pai, e descobrimos que ele não sabe ler, não conheçe o alfabeto, e mal sabe escrever o próprio nome, (não sabe em que dia ele faz aniversário, isso mostra a falta do incentivo da familia em ensinar as pequenas coisas, porem importante para o seu crescimento), gostaria de saber a possibilidade de que, para que ele seja alfabetizado teria que voltar para 1º ou 2º série, pode isso? porque se ele continuar na 4º série sem saber ler, vai fazer o que em sala de aula? os professores não vão alfabetizar ele e ensinar a matéia da 4º série para os outros alunos, inclusive pensamos em muda-lo de escola caso tenha que voltar ou consiga voltar ele de série, para evitar maiores constrangimentos com os colegas, ele tem 10 anos, e acredito que uma solução rapida, pode reverter esta situação, antes que ele esteja maior e fique rebelde, ai sim ficará dificl faze-lo estudar. alguem tem alguma opinião para este caso. desde já agradeço.

  25. Franciele disse:

    Gostaria de notificar que minha filha estudava em uma Escola Municipal e agora passou para uma escola Particular por indicação da Escola Municipal, sendo que pedi para reprovarem ela para que ela continuasse nno 2° ano mais não foi possivel pois nos passaram que por mais que ela tivesse dificuldades não podiam REPROVAR ELA por lei que até o terceiro ano não se pode reprovar aluno o pior é que agora ela esta sofrendo as consequencias foi para uma turma do 3° ANO quer os alunos ja sabem ler e escrever e ela não quer mais ir na Escola pelo motivo que somente ela não sabe escrever de letra corrida e ler, qual procedimento podemos tomar???????????????????????

  26. João Pedro disse:

    Eu acho injusto isso eles deveriam reprovar todas as séries pq o prejudicado é o aluno pq ele vai pra outra série sem saber nada
    e aí ele só vai se ferrar

  27. Júnia disse:

    Sou a favor da reprovação do aluno que não tenha aproveitado o mínimo do ano letivo. Pessoalmente, tenho um aluno no 4 ano ens. fund. que não lê NADA, só veio da série anterior porque não podia ser retido por causa da idade. O que vai acontecer no próximo ano? E a autoestima dessa criança ao ver todos colegas lendo, exceto ela? Como mãe que sou, de criança da idade dele, preferiria a reprova, porque ele estaria com uma turma em mesmo nível de conhecimento e não se sentiria menosprezado toda vez que um colega diz: _ Pedro não sabe ler, tinha que ser reprovado!; e a prof. dizer que ele também é capaz e também vai aprender.

  28. Fátima disse:

    Sou a favor da retenção do aluno desde a 1ª série, assim ele não terá traumas no futuro. A criança que chega à 4ª série ou seja ao 5º ano sem estar alfabetizada, fica perdida,deslocada e com sua autoestima ferida.E o professor, agoniado ao ver o sofrimento dessa (s) criança(s),muitas vezes não tem muito o que fazer.Uma evasão futura é o mais provável.Deveriam rever essa lei,se desejam realmente ter uma educação de qualidade.A criança, que é a parte interessada é a mais prejudicada.

    • Hildete Amorim da Costa disse:

      Ninguém pode duvidar que uma criança tem capacidade de se alfabetizar em três anos, o que não deve ser ignorado é o respeito às limitações e o tempo da criança. O que adianta fazer de conta que ela está apta a cursar a série seguinte se ela não atingiu os objetivos da série em curso? Acima de tudo é preciso pensar nas frustrações dessa criança quando atingir certa idade e estar dentre outras alfabetizadas e só ela ali perdida sem nada entender do processo. Quem vai se sentir retraída diante dos colegas? Se ela permanece na série ela pode se sobressair diante dos iniciantes e se tornar uma vencedora no ano seguinte.

  29. mara almeida disse:

    isto é um absurdo.pois se o aluno não aprender a ter responsabilidade nos primeiros anos,o que será dos anos seguintes.depois vc ve alunos desrespeitando os professores.vc sabe pq.pois as criancas estão cada vez mais desaforadas.e com o mínimo de respeito possível.o que será do futuro dessas criancas????? que pais é esse?que quer deixar seu povo cada vez mais ignorantes.o que posso fazer?????????????????

  30. mara almeida disse:

    no papel tudo é tão fácil,mas na prática todos sabem que não funciona.

  31. Cleiziane da Silva disse:

    Isso é patético, é por isso que as crianças estão cada vez pior, não leva nada a sério, até as Politicas Publicas estão incentivando as crianças à não estudar porque não há reprova, onde essa educação vai parar????hoje a gente vê criança com 8, 9 anos que não sabe ler que não conhece nem todas as letras do Alfabeto, isso é uma pouca vergonha para o nosso País….
    Tem muitos que falam: Coitadinhos eles não estão preparado para reprova….Mais desde de pequeno eles tem que aprender a se esforçar pois na vida a gente não alcança nada se não partimos para luta….

  32. Meu nome é Angélica carneiro.
    A minha filha está na alfabetização , numa turma com 5 alunos, ela já está lendo e escrevendo. Só que ela as vezes troca algumas letras , confude o p com o f etc. E a escola quer reprovar a turma inteira. Pode ela ser reprovada só por isso? O 2 ano não é continuação do 1? ela disse que elapode reprovar a turma inteira de 5 alunos. O que aconteceu com esse colegio que todos os 5 alunos fosse reprovados? tem algo ai Não?

  33. Maria Santos disse:

    Essa aprovação de fachada é ridícula. Os crápulas desses dirigentes da educação brasileira estão acabando com o que resta da péssima educação. Me envergonho de participar desta sacanagem, de mascarar uma realidade. São um bando de hipócritas. O que vai acontecer é que os bons professores que ainda restam perderão por completo o estímulo em educar. Lamentável!

  34. Clóvis disse:

    Essa nova lei é tão ridícula, quanto o país Brasil!!! Deve ser a falta do que fazer, ai resolvem em roda de cerveja abrir um projeto desses aí. A Falta de consciência e responsabilidade com a educação das pessoas é tão grande, que o que justificaria tanta patifaria, seria apenas a motivação de “Perpetuação no poder” pela manutenção das pessoas na ignorância.

    Pessoas que não estão aptas não podem passar o ano, se assim o fizerem, quando for o terceiro ano, NAO TEM MAIS O QUE RECUPERAR, pois no mundo TODO sabem que quanto mais tarde, pior para recuperar e ensinar.

    Mas aqui é o Brasil, sabe mais, lá fora, parece que apesar das nações milinares, não há o que ensinar para o Brasil.

    Samba, Bunda, Sexo e Cerveja, o paraíso do Diabo!

  35. Acredito que essa nova medida não seja eficaz quando se refere a melhoria do sistema de ensino brasileiro. Daí então eu pergunto: Queremos quantidade ou qualidade? Nem um nem outro, queremos qualidade na quantidade de ensino no Brasil. É bem verdade que de uns anos pra cá o número de pessoas que conseguiram ingressar no ensino superior tem aumentado, assim como a quantidade de crianças no ensino básico, mas o Estado não deve tentar segurar esses números, muito menos fantasiar que a nossa educação já melhorando vertiginosamente pois ela não está. Que as melhorias acontecem é verdade, mas o percentual ainda não é significativo.

  36. rosa m dias disse:

    a escola que minha filha estudava reteu ela no primeiro ano e cadastrou o ra dela novamente no primeiro ano e agora o que faco

  37. reprovada no 4 ano de 2012 a minha filha que vai fazer 11 anos dia 04/08/2013 .perdeu o gosto e a magia que tinha pelos estudos.ja estava se interessando,pela a leitura no final do ano trazia livros da biiblioteca da escola dela para ler para nós os pais.demostrandoi interesse na leitura.mas a reprovação do professor que ensinou mal,pois ela não faltava aula. um ano perdido .destruído por um professor que não serve para dar aula para crianças 1 ao 5 ano pois falava muito alto com as crianças.um sonho destruído,um natal ruím e um começo de ano apovorante em ver seus amigos todos os dias em sua frente com o professor Alaécio.medo,vergonha,angustia,tristeza,lagrimas,revolta , desânimo foireprovada diminuindo a sua auto estima a reprovação virou tortura na cabeça de uma criança que poderá se sentir humilhada perante as pessoas i.sou contra a reprovação das sériee 1ao 5 ano.

    • Raeulan Barbosa disse:

      Esse pensamento geralmente é de uma mãe que não acompanha o filho em casa, se sua filha perdeu a magia pelos estudos o desinteresse com certeza deve ter começado em casa. Seu pensamento quanto à educação dona Arenilda Maria da Silva é retrógado. Acompanhe mais sua filha na escola e verá que a criança progredirá.

    • Adenilda disse:

      Infelizmente ainda existem muitos casos assim nas escolas brasileiras. Professores que estão lá só por está sem se preocupar com o futuro das crianças. Um professor ruim e despreparado pode causar sérios problemas para os alunos.Lamento por sua filha Sr. Arenilda Maria da silva. Espero que ela já tenha superado tudo isso.

  38. andreia disse:

    meu filho ta repetindo o 3/9 esta desenteressado
    chora, nao sei o que fazer

  39. angela disse:

    tenho uma filha de 6 anos que está cursando 1 ano, mais está com muita dificuldade, não sei se aprovo está lei. pois ao mesmo tempo que ajudaria poderia atrapalhar. minha filha faz aula de reforço e não deixo faltar, ensino em casa o que posso. mais sua professora já disse que se as criança não estiverem lendo até o final do ano ela não vai passar. mais ai te digo sera que ano que vem ela não vai ficar entediada por ter que fazer tudo a mesma coisa que fez este ano ,sendo que no meio do ano que vem com minha ajuda mais da professora de reforço ela poderia ter um grande avanço?

  40. Valdirene Ivanilda disse:

    acredito que quando a família contribui com a educação sistemática da criança ,a tendência e este estudante avançar, porém se você está percebendo que sua filha mesmo com seu apoio e ajuda da professora de reforço ela continua com dificuldades ,você poderá recorrer a um profissional da área de psicopedagogia

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 14.655 outros seguidores