Por que os profissionais desistem de ser professores no Brasil

Fonte: Correio Braziliense

Brasília e Helsinki* — Ideologia. Essa foi a justificativa usada por Igor Otero, 27 anos, ao trocar, no quarto semestre, o concorridíssimo curso de publicidade na Universidade de Brasília (UnB) pelo de história na mesma instituição de ensino. Ele queria ser professor. O jovem não hesitou nem mesmo diante dos prognósticos pouco animadores que ouvia constantemente sobre a escolha. Formado, ingressou na rede pública de ensino, passou por escolas privadas, mas sucumbiu a uma situação recorrente entre os profissionais que escolhem seguir no sistema educacional brasileiro. Abandonou as salas de aula e a vida acadêmica. Os motivos são os mesmos apontados por tantos outros professores: falta de estrutura para trabalhar e baixa remuneração.

Um levantamento divulgado pela Fundação Carlos Chagas corrobora com as dificuldades na área da educação. Somente 2% dos alunos entrevistados têm a pedagogia ou alguma licenciatura como opção principal no vestibular. “O cotidiano atual do professor, em geral, é muito sofrido. São muitas aulas, salas completamente lotadas, desrespeito por parte dos alunos, falta de reconhecimento social, salários ruins e estrutura física comprometida. É um calvário”, desabafa Otero.

CLIQUE AQUI E LEIA MAIS http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/politica-brasil-economia/2011/05/15/internas_polbraeco,252264/por-que-os-profissionais-desistem-de-ser-professores-no-brasil.shtml

About these ads

24 respostas para Por que os profissionais desistem de ser professores no Brasil

  1. Ana disse:

    Cada vez mais me sinto desmotivada pela profissão que escolhi com tanto amor. Já passei duas vezes nos concursos das SEDF em ótimas classificaçoes e nada. Fui convocada e desconvocada, realmente estou seriamente pensando em desistir de ser professora.Tudo que vemos e ouvimos,só nos desmotiva. Que triste!

  2. Erica Mariela disse:

    As pessoas desistem de ser professores pela falta de compromisso e respeito. Hoje ninguém respeita professor. A família do aluno chega na porta da sua sala de aula para te enfrentar. Olha que minha turma é de Educação Infantil e na semana passada uma mãe veio me questionar com ignorância porque eu tinha pedido para a filha dela se sentar, que a filha dela era uma líder nata, que eu tinha que respeitar a criança, que ela tem só 4 anos de idade. Deu vontade de mandar a mãe para a pqp. Mas a gente é educado, tem ética, é preparado para se calar senão você ainda sai como culpado, etc, etc. Por isso e muito mais ninguém quer ser professor.Do salário prefiro não comentar para não ficar deprimida. Ainda mais agora que tem lei no DF contando da saúde da gente!

  3. luiz sergio disse:

    Urgente! Caixa de pandora II
    O Ministério Público Federal no Estado do Rio de Janeiro denunciou o governador Agnelo por improbidade administrativa, o caso se refere a desvio de dinheiro nas obras do jogos Pan-americanos na cidade do Rio. Fica a pergunta, um escândalo destes no começo de mandato? O que faremos? Já não aguentamos mais tantos escândalos!

  4. luiz sergio disse:

    A simples suspeição de uma denúncia como esta já é motivo para perda da função pública e suspensão dos direitos políticos e mais, independentemnte do que a Câmara Distrital, OAB e STF decidirem o estrago político está feito e devido a tão pouco tempo de mandato não há precedentes.

  5. Luciano Marim Lopes Bogalho disse:

    Está ai colega no site do correioweb, no blog da Ana Maria Campos a seguinte matéria:

    “MP move ação contra Agnelo por aluguel de Vila do Pan
    O Ministério Público Federal (MPF) no Rio de Janeiro move ação de improbidade administrativa contra o ex-ministro do Esporte Agnelo Queiroz, atual governador do DF, por superfaturamento no aluguel antecipado da Vila do Pan por dez meses.

    Na ação, o MP sustenta que o custo do aluguel de 1.490 apartamentos da Vila do Pan cresceu 62% sobre o orçamento inicial (de R$15,4 milhões, pelo valor de mercado, para R$ 25 milhões). Os dados constam de relatório do Tribunal de Contas da União (TCU).

    Agnelo Queiroz teria se omitido na fiscalização do uso de verbas públicas, segundo o MP.

    Também respondem à ação o ex-presidente da Caixa Jorge Eduardo Mattoso, o ex-secretário de Esporte de Alto Rendimento André Almeida Cunha Arantes, o Co-Rio, a construtora Agenco (em nome da coligada Pan 2007 S.A.) e o vice-presidente do Comitê Organizador do Jogos Rio-2007 (Co-Rio) e Comitê Olímpico Brasileiro (COB), André Gustavo Richer.”

    Leia mais em http://www.pgr.mpf.gov.br

    Eu sempre disse que o Sr.Agnelo era a versão do Sr. Arruda no PT. Está ai para todo Rio de Janeiro ver, só aqui em Brasília que não enxergamos isso, PSOL para governar o DF em 2015

  6. pedron disse:

    Hoje não aconselho ninguém a ser professor em um país como o Brasil.

  7. Prof. Contratado disse:

    O pior de tudo é ter de aguentar aluno chato com pais chatos, os quais só pertubam o serviço do professor. Todo professor gosta de dar aula, o problema é que nossos alunos não os permitem.

    • Alexandre Luiz Amorim disse:

      Todo professor gosta de dar aula, só se for você companheiro,estou batalhando para largar este barco o mais rápido possível…

    • Cesar Ricardo disse:

      Alunos chatos eu não diria, mas despreparados, massificados pela “informação banalizada”, incultos e sem interesse em adquirir conhecimentos porque isso lhes parece “careta”, sem utilidade!

      Aí vem um “doutor” ou “doutora” da Unb ou outra universidade dizer que o papel do professor é esse mesmo, fazer o impossível, quando, na verdade, são as propostas destes sujeitos que atrapalham em muito o sistema, seja com a superlotação e quantitativo de turmas exageradas, aprovação automática, aceleração e outras medidas populares para empurrar as camadas mais baixas da população, os mesmos que continuarão nas funções subalternas exercendo as funções que aqueles outros não se permitem fazer…

      A estes “doutores”, sugiro que releiam o curto artido de Bourdieu: “os excluídos do interior”… Seberão do que estou falando…

  8. Alexandre Luiz Amorim disse:

    PROPAGANDA DO GRAN CONCURSOS NO CORREIO DE HOJE 16/05/2011:
    SALÁRIO INICIAL NO PODER JUDICIÁRIO(lêia-se STJ,STF e por aí vai):
    Analista(Nível Superior): Salário Inicial R$ 7000 + R$ 590 de auxílio alimentação + Plano de Saúde;
    Técnico Judiciário:Salário Inicial R$ 5000 + R$ 590 de auxílio alimentação + Plano de Saúde.
    Precisa dizer mais alguma coisa, quando esses profissionais reinvidicam aumento recebem bem mais que 6,36%.

  9. TM disse:

    Engraçado, estive no Rio por esses dias quando comentei aos amigos que havia passado no concurso de professor do GDF e uma pessoa me deixou constrangida ao dizer que lá, geralmente as profesoras são mulheres que trabalham em casa de família e resolvem dar uma estudadinha para melhorar o salário. Ou seja ela não via vantagem nenhuma no meu futuro emprego e eu me senti humilhada. Logo aqui em Bsb será assim também, os bons profissionais estão se afastando cada vez mais cedendo lugar às pessoas de subemprego. Não tenho discriminação, mas é que estudei tanto,fora os cursos específicos que faço há anos,só faltou o mestrado. Quanto ao comentário de colegas acima já passei por algumas com alunos que não nos deixam dar aula, seja pela violência e/ou desrespeito aos colegas e a mim, sem falar no descaso dos pais ausentes na educação dos mesmos. Aí chega a diretora e passa a mão na cabeça do “coitadinho”. Cheguei numa escola e o pai em vez de me cumprimentar, parou na porta e só foi capaz de dizer: -Você já é a terceira professora dessa turma nesse ano, vou à direção. Mantive minha ética(pois sei que ninguém até agora aguentou ficar nessa turma) e respondi: -pai,espero ficar até o final do ano…mas deveria ter dito: -Vá culpar o sistema. Eu mereço! Na verdade eu queria estar na escola que começei em fevereiro, só que chegou uma outra efetiva e dançei, ou seja, prejudicou todo o meu trabalho, quase entrei em depressão…mas não posso me dar ao luxo de ficar doente. Não está sendo fácil…

    • Cesar Ricardo disse:

      Se os professores do DF são oriundos de trabalhadores de casa de famíla, qual deve ser a do Rio? Não vou falar pra não pegar pesado…rsrsrsrsrs

  10. Bonitão disse:

    ser professor é um sonho fácil de se realizar. Seria um sonho até gostoso se não fosse entremeado de pesadelo: alunos que tocam o terror em sala de aula, currículos defasados porque faltam equipamentos que os atualizem . Saiu os resultados do censo 2010 e as novas edições dos livros trazem os resultados do censo de 2000. O livro ainda continua sendo àquilo que testemunha o que o professor professa em sala de aula. Livros defasados e com falta de temáticas motivadoras são péssimos testemunhos em sala de aula. Hoje a juventude se interagem com a net e essa não está em sala de aula das escolas pública. As pessoas não querem ser professores porque as escolas públicas estão obsoletas, elas não estão acompanhando a modernidade. Com isso cria um divisor entre o novo e o velho. Os novos professores não se acostumam com as velhas formas de ensinar e os alunos se sentem parado no tempo em constante movimento. Continuar produzindo novos saberes dentro das velhas formas de ensinar da uma ressaca tanto nos professores como nos alunos. Ambos se embriagam de tantas informações que depois da bebedeira de saberes ninguém se lembra de nada. Os aprendizados saem dos alunos análago os vômitos que saem dos bêbados. Enquanto as escolas públicas não acompanhar a modernidade ela continuará sendo vista como uma bebida velha. Boa, mas que não deixa de dar ressaca. Dificilmente os jovens acostumados com tanta tecnologia vão sonhar com profissões que ainda representam as profissões da idade média. A profissão professor em pleno século XXI está ainda inserida numa visão de sociedade estamental, sociedade essa que dificilmente alguém muda de vida. Quem sonha em mudar de vida, jamais quer ser professor. Tanto que no Brasil, geralmente quem escolhe essa profissão são pessoas que vieram das camadas baixas, essas pessoas sonham em se mover. Move, só que no mesmo estrato.

  11. ProfGama disse:

    Engraçado essa galera que só vive de reclamar da educação… Falam tanto nos concursos dos tribunais e nas agruras de ser professor, mas esquecem que para lá trabalhar é preciso passar em um concurso muito mais concorrido que na educação. Esquecem que trabalhar com gente tem dessas coisas… pais que não comparecem na escola são omissos e os que comparecem são tachados de chatos… Tenho 25 anos de GDF e não acho que a coisa está tão preta assim… Lógico que poderiar estar ganhando “um pouco mais”. Fui essa semana numa cidade goiana e vi o que é salário baixo. A verdadeira valorização só acontecerá quando conseguirmos fazer dos nossos discursos, a nossa práticas. Amém.

    • T. disse:

      Se você está tanto tempo em sala de aula, você é realmente um vencedor, mas a coisa está ruim sim. E por causa disso existe tanta gente saindo da SEDF para os tribunais, após algum tempo de estudo. Tem que estudar mais para passar nesses concursos, no qual ganhará mais e trabalhará menos. Portanto digo a todos. Estudem e deixem está vida de professor. E talvez, por causa de pessoas conformadas igual a você, que a educação se encontra nesta situação precária.

      • ProfGama disse:

        Desistir de ser professor e ser um mero burocrata, não faz parte de meus planos… Creio, com sinceridade, que a educação e os educadores, ainda serão prioridades nesse governo, por nos, democraticamente eleito. Depois de 25 anos na rede, continuo tendo o respeito e dedicação de meus alunos, coisas que nenhum vintem paga… Já disse e repito, se estivesse em Goiás, estaria ganhando uns dois contos e não, os dez contos que ganho aqui. Plano de carreira será bom, novos projetos, melhor ainda, gestão democrática, utopia… Vivo de realidade e é ela quem me motiva a seguir com novos projetos e crença de que a coisa ainda vai mudar. Mesmo que dmore um pouco, não será tarde, nem prá mim, nem prá quem vier ocupar o meu lugar.

        • T. disse:

          Eu não pagarei pra ver. E com certeza, se estivesse no Goias, eu não seria professor. Entrei na SEDF por que “acreditava” na educação e não por falta de opção, e estou estou de saida por que não acredito mais. Posso dizer que estarei com salário de R$ 15,00 no início da carreira e não precisarei esperar 25 anos para ganhar R$10,00.

        • Joao Tiago disse:

          Parabéns, Professor.
          Muito lúcido o seu post.
          Muitos querem transformar Sudão em Dinamarca de uma hora para a outra.
          Este Governo também não vai resolver o problema do salário. O máximo que pode fazer é melhorar o quadro.
          Quem tiver pressa de ter uma remuneração no padrão adequado , é melhor trocar de trabalho.
          Tenhamos os pés no chão.

  12. Jones de Jesus disse:

    Por que os profissionais desistem de ser professores no Brasil?
    Porque governos de rabo preso como esse que ai está não estão comprometidos com a educação e nem se importando em honrar as promessas feitas em campanha e sim preocupados em apagar as pegadas deixadas durante a campanha cheia de lama, onde muitas concessões foram feitas na calada da noite…ainda lembro de ouvir da própria boca do ainda candidato ao governo do DF que a saúde seria a menina dos olhos desse governo…essa visão ta cheia de glaucoma e catarata então….O hospital de Santa Maria por exemplo era um dos melhores hospitais de Brasília….hoje tão novo e já sucateado. A educação é outra..jogada ao Deus dará. Não acho que abandonar a profissão é uma solução sensata..se todos os professores abandonarem a sala de aula o que será da atual e das futuras gerações?..O que precisamos é de governos mais bem preparados e que respeitem o povo do qual são meros representantes. Precisamos de uma nação mais consciente,menos corrupta…corrupto não são apenas os políticos que roubam a verba publica não..corrupto também é o povo que sabe que o cara vai roubar e mesmo assim vota nele, corrupto e quem fura fila, é quem através do famoso jeitinho brasileiro só quer saber de se dar bem sem se importar se alguém com essa sua atitude vai se dar mal…professor precisa de respeito tanto do governo, como dos alunos e de seus pais…se os filhos deles serão alguém na vida com certeza também é por mérito dos professores. O professor não é um babá para meninos mal educados em casa e levados a escola para que seus pais tenham descanso, o professor é um profissional que merece respeito, é o baluarte de uma nação.
    È vergonhoso! Com apenas 137 dias de Gestão e tantas denuncias sofridas… Acredito piamente que onde tem fumaça tem fogo..E era uma vez mais um governo cheio de mistérios em Brasília…Se esse governador conseguir chegar ao final de seu mandato é porque realmente a coisa ta perdida…mas ainda acredito que no final do filme quem vai ganhar o jogo é o vice…foi assim com Sarney, foi assim com Itamar..e nos próximos capítulos não duvido nada de ser assim com filippelli.. Eh…isso aqui ta virando uma ilha mesmo…só falta um abalo sísmico pra separar esse quadradinho de Goiás e isolar do resto do país…Uma ilha de marajás e caixas de pandóra cercada de pobreza por todos os lados.

  13. Adriano Romero disse:

    As escolas refletem as suas comunidade e os seus servidores. As vezes a educação em si é a última coisa que ocorre na escola tantos são os problemas pessoais, familiares e sociais dos alunos e servidores, professores inclusive. O ambiente é desanimador e pesado devido à distancia das promessas para a realidade exigente e falida. Exemplo idiota e sabotador : questionaram a nossa prestação de contas do PDAF. Queriam saber a diferença entre o planejado e o realmente gasto. O fato da mixaria não ter data para aparecer, se é que aparece , é um detalhe sem importância. Eu, particularmente, acho humilhante inventar formas de conseguir dinheiro para a escola. É como pagar por uma passagem de ônibus e o combustível sair dos nossos bolsos.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 14.600 outros seguidores