Ação judicial para garantir efetivos no contrato temporário

O Sinpro encaminhou hoje uma ação cautelar para garantir a efetivação da assinatura do contrato temporário por professores efetivos que foram aprovados no processo seletivo da Secretaria de Educação. É que apesar da insistência do Sinpro, até o momento o Governo não mudou a regra prevista no edital deste ano que impede a participação dos professores que já atuam como efetivo.

Agora é aguardar a decisão judicial.

.

Washington Dourado

About these ads

151 respostas para Ação judicial para garantir efetivos no contrato temporário

  1. Aroldo Lima disse:

    Olá WD
    Há um tempo atrás, a SE aceitava professor efetivo acumular 40h + 20h, e não derrubava a TIDEM de ninguém.Agora que ela sabe que esse negócio de CT virou uma indústria,com cursinhos preparatórios, apostilas em bancas, aulas pela internet e um vasto banco de dados com cadastro reserva , ela quer PUNIR , é essa a única palavra que encontro, PUNIR o efetivo que quer complementar renda.Pois , se houvesse isonomia e nós efetivos tivessémos um salário decente, não precisaria de CT.Meu irmão que é da PM-(ajudei o moleque a entrar com 18 anos-hoje tem 40 anos…-com apenas EF-ganha mais do que um professor com 22 anos de magistério-pode?).ISONOMIA-quando isso virá?Com a resposta….diz ai WD!!!!

  2. claudia disse:

    Gostaria de saber quantos professores da área de atividades já foram convocados?

  3. THIAGO disse:

    Ainda bem, estava preocupado com essa situação, é muito triste ser efetivo 40 h e ter q pleitear mais 20 h como contrato, mas é que com esse salário não dá mesmo! Daí temos duas opções ficar doente de tanto trabalhar ou ficar com fome… kkkkkkkk Se não fosse trágico seria cômico.

  4. Ana Maria disse:

    Caro colega, fiquei com uma duvida ao ler seu comentario acerca da Ação Judicial, quando as regras de um edital pode ser mudado?
    Achei importante a iniciativa, e pergunto, quando o sindicatos dos professores do Distrtito Federal, entrará, se já não entrou, com uma ação para mudar a forma de pagamento dos professores em contrato temporario. Admiro o trabalho de voces, e desde já agradeço a resposta que certamente vc dará.
    Cordialmente,
    Ana Maria

    • Daniel disse:

      Ana Maria, entendo que essa proibição fere a carta magna, pois a mesma garante que o professor pode acumular cargos.

  5. jony junior disse:

    um dos pecados capitais.

    GULA.

    • Jack disse:

      uma gula que impede a fome cultural. Alimentar filhos, pagar contas e comprar livros para poder sempre ter algo a mais para oferecer para os alunos ão é fácil. Viajar com nosso salário? Piada. Nem com Doutorado recebemos bem; assista os jornais, faça comparações e vai perceber que seu comentário é tolo.
      E que Jony junior tem preguiça!

      • Andreia disse:

        Muda de profissão então!

      • professora disse:

        Acho uma sacanagem um professor efetivo dizer que pega contrato, pois do contrario passaria fome. Um professor do DF ganha mais que um médico do nordeste. Será pq que esses efetivos que reclamam, não tentam outro emprego e pedem exoneração, meu Deus sou professora do Estado de Goias, não ganho nem a metade que ganha um professor do DF e não vivo me lamentando, claro que não vivo como gostaria. Aceito dizer que pega pq quer aumentar a renda, pois tem outras ambições. Igual qualquer um que trabalha muito, pois tem suas necessidades. Agora pq passaria fome é demais….

        • João disse:

          Saiba que o custo de vida do nordeste não é o mesmo do DF. A comparação não faz sentido.

        • Thiago Paiva disse:

          Cara colega Professora, foi uma forma de expressão, realmente não estou passando fome, tb trabalhei no Estado de Goiás como efetivo e sei q o salário é bem inferior, mas vc há de convir que o custo de vida de quem mora em Brasília é muito superior ao do restante do país! Espero que tenha entendido o que disse… Abraço

          • professora disse:

            Gente, não estou dizendo que está errado trabalhar mais se é um direito do professor, cada um sabe da sua necessidade ou fazendo comparações sobre custo de vida, claro que sei q o custo de vida daqui é alto, só me pronunciei nas discussões com intuito humano, de achar exagerado a colação do professor em passar fome, quando faço ideia do salario que ele ganha e sei que metade da população de Brasilia vive com bem menos e não passa fome e pq fica incoerente reclamarmos tanto de nossos salários e não mudarmos de profissão. Lutemos para melhorá-lo, mas sem desmerece-lo.

    • Mas um dois ano de hora aula por causa do Sinpro disse:

      Dificilmente mudará a forma de pagamento do professor de contrato temporário, por uma simples questão, falta boa vontade ao sinpro. Na hora da greve sabiam ir nas escolas e pedir adesão dos contratos a greve, mas na hora de correr atrás dessa questão, nem se houve falar. Eu não acredito no sinpro. Tomara que os novos CT se unam por conta própria para reivindicar essa causa.

      • Ana disse:

        Não vejo como culpa do SInpro, vejo como culpa de um governo irresponsável com aquilo que promete. Mudar a forma de pagamento dos contratos temporários faz parte do acordo, mas o governo cumpre? não cumpriu nada ate hoje, porque cumpriria mais esta? sejamos sensatos.

      • Dedo-duro disse:

        Verdade. Foi um erro o Simpro deixar o pagam. por aula/hora por mais DOIS anos. Foram às escolas, nos pertubaram, nos incitaram a greve, mas ainda descontam da gente os feriados.

        • Contrato disse:

          O Sindicato foi na escola referindo aos CT de “fura greve”, que somente os contratos tinham se beneficiado com a greve. Agora pergunto ao sindicato: O que eu ganhei mesmo?

    • Professora disse:

      Verdade Jony, concordo com você. kkkkkkkkkkkkkkkkkk

      • kelly disse:

        Concordo com Jony gula mesmo, tirar vaga de quem não é efetivo…pecado não gosta do que faz troca de profissão, acha que é muito pouco troca só não é justo falar de dignidade e pensar em tirar a vaga de outro e diga de passagem que também tem filhos e contas para pagar…

        • patricia viana disse:

          é isso mesmo, também acho.

        • Andreia disse:

          Eu proibi meu namorado, que é efetivo, de fazer a prova do contrato temporario, alegando que ele estaria ROUBANDO a vaga de alguem que está desempregado e precisa mais do que ele. Ele não fez a prova.

    • Ivanaldo Silva de Carvalho disse:

      Putz… ainda sou obrigado a ter que ler isso.

      • Thiago Paiva disse:

        Realmente, ler isto é triste…

      • Dani disse:

        você vive num mundo capitalista neoliberal que não tem emprego para todo mundo. Muitos são excluídos e estão desempregados sonhando em ganhar pelo menos um salarinho deste. E vocês na ganância achando que só vocês precisam. Como as pessoas são narcisistas só enxergam as próprias necessidades. Totalmente sem ética, coloca no lugar dos outros que não tem um emprego sequer e luta diariamente por um. Parece que não tem nenhum conhecimento histórico … .

        • Patricia disse:

          muita gente aqui tá falando como se não tivesse havido prova, como se os efetivos tivessem ido até a regional e pedido a vaga de um e outro… quem passou na prova teve mérito pra isso, se é efetivo ou não, ninguém tem que dizer nada, afinal, a prova era a mesma para todos!!!

          • Dankorrea disse:

            Apoio as palavras de Patrícia.

          • Neyde disse:

            É isto mesmo! imagine, deixar de fazer a prova somente para ser bom moço!Gente, quem esstá na chuva é pra se molhar!tem estudar para passar.Tem muita gente que faz o curso somente por uma questão de salário e esquece a vocação.
            Pessoal, se não tiver vocação, nem tente ser professor por uma questão de oportunidade de mercado de trabalho.Digo por conhecer pessoas que tem esta mentalidade e fizeram a prova.
            Nossas crianças já sofrem demais.
            Professor efetivo tem direito de assumir sim, e isto é legal!
            Agora, dizer que o professor efetivo tem que “deixar a vaga pra outros que não estão trabalhando, é demais”.

    • Ivanaldo Silva de Carvalho disse:

      Meritologia. É diferente. Agradeça Getúlio.

  6. disse:

    Caro Jony,
    Não é gula. A própria Constituição nos respalda. Se há compatibilidade de horários, ao professor é permitido acumular os dois cargos. Excelente iniciativa do Sinpro! Espero que consigamos.

    • jony junior disse:

      Re, a constituição garante, mas a lei distrital 840 institui que as gratificações são inacumuláveis. Portanto, não é ilegal ocupar o cargo de dois de professor conforme tutela a Constituição Federal em seu art 37, mas o que a lei infraconstitucional estabelece que não pode haver acumulação de gratificação.
      Lei é Lei, o TCDF proibiu e não vai haver volta até onde eu sei.

      jony joao junior

  7. Jose disse:

    Eu sou efetivo e espero poder assinar o contrato.

    • Dani disse:

      Eu como sou uma pessoa ética, espero que vocês não ganhem esta causa na justiça. Que dê emprego para quem não tem e precisa. Porque do mesmo jeito que você tem que comer, vestir, etc, outros milhões também têm. E se os poucos empregos disponíveis que tiver for ocupado por uma minoria assalariada, o que sobra para os demais? as riquezas do brasil são como um bolo, querem comer o bolo todo?

      • Valquiria disse:

        Dani,
        a alienação é pensar em não oferecer a melhor educação com os professores mais preparados aos nossos alunos. As vagas estão para os que demonstraram maior conhecimento, cursos na área e experiência profissional. Portanto, não se trata de ética e sim de um discurso furado, se você realmente crê nele e for servidora da SEE assuma apenas 20h e ofereça o restante a “quem de fato precisa”. Pagando faculdade para meus filhos pois meu salário não permitiu pagar 1.800,00 de mensalidade em um Ensino Médio particular preciso mesmo é de 80h/s.
        QUEM NÃO TEM COMPETÊNCIA ABRE CONCORRÊNCIA.

      • Andreia disse:

        Torço pra vcs não conseguirem!

        • Larissa disse:

          Concordo com as colegas e espero que vcs não ganhem , quer aumentar a renda abram um negocio próprio o salario bem administrado da sim para inumeras coisas… Agora vcs tem o d vcs efetivo e entram para tirar a vaga de um temporário que não tem outra renda fixa e nas condiçoes mto menos de investir em um negócio própio e se acham melhor qualificados pra isso ate parece ne sabemos q mtos não são e só querem entrar pelo dinheiro logo que entram colocam atestados. Se o edital não permite espero que seja cumprido. SINPRO poderia ir na justiça pelo q vale a pena e não a favor de quem ja tem seu emprego garantido.

      • Neyde disse:

        Isto está além da ética, estamos falando do que é legal e lícito, a responsabilidade de uma sociedade desigual é culpa do professor “efetivo” então?????Amplie sua maneira de ver e entender as questões sociais.
        Não estamos falando de um “simples” trabalho e muito menos de uma questão de “comida na boca”, falamos de formação de carater, de conciência social e política.
        Muitas pessoas fizeram o concurso por uma questão de salário e nossas crianças e adolescentes não merecem isto.
        Falta de ética é negar o direito de um para oferecer a outros que, conforme você mesma afirmou, está fora do mercado de trabalho. Será que se estas pessoas que você está defendendo se prepararam para fazer a prova????
        Eu te digo com certeza que, a maioria dos efetivos que fizeram a avaliação não tiveram tempo por estar finalizando o ano letivo nas escolas em que trabalham duro.

  8. Francisco disse:

    “Projeto ambicioso quer captar 2% do PIB via torcedor e fala em tornar Brasileirão maior do mundo”
    Faltam projetos para tornar a educação brasileira a maior do mundo, pelo menos projetá-la entre as maiores. Quando há algum movimento para captar recursos do PIB para a educação, muitas forças no Congresso, por exemplo, e em outros setores do país se agitam em sentido contrário. ( ) Educação ( ) Futebol ( ), coluna 1, do meio ou 2? Façam as apostas. O resultado sai no 2º semestre de 2014. Até lá!

  9. Dedo-duro disse:

    É claro que o efetivo só olha a própria situação. Mas na minha opinião deviam cortar todos esses efetivos que acumulam horas e convocar os que passaram no concurso de 2010 e estão na lista. Efetivo é matreiro, sabe exatamente a carência que vai pegar e ONDE pegar.

    Aff…tô cansada desses véios dominando tudo.

    • Ana disse:

      Você quer entrar para o quadro com essas atitudes? ”véios”?além do mais cortar direitos em detrimento de outros é um tiro no pé, é isso que o governo espera: a total falta de união, somos todos professores.
      O que devemos esperar é a convocação dos concursados enquanto direito e manutenção de um outro direito constitucional, não é inteligente pensar somente numa causa, porque enquanto professor é necessário pensar que todas as perdas para a categoria é um retrocesso.

    • Aroldo Lima disse:

      Concordo.Deve chamar o concursado sim.O quenão concordo é chamar efetivo de “matreiro”.A leida selva é isso mesmo.Ou vocêacha que você faria diferente se fosse efetiva(o)?Duvido!

      • Dedo-duro disse:

        A questão é que ninguém vê a questão dos temporários. Se mobiliza toda uma industria pra esse processo seletivo sendo que questões simples não são esclarecidas para nós. Um exemplo bem claro é o querido contrato que assina por um período de seis meses/ até o final do ano porque o efetivo aposentou. Ninguem chega nele e explica que aquele papel que ele assinou não serve pra nada, porque a qualquer instante um efetivo que arranjou problema em outra escola pode assumir o lugar dele. E nisso ele saiu da escola particular, fez dividas contando com o prazo do contrato que ele mesmo tinha assinado…e aí…nada. Ou então ele tem uma boa classificacão, mas o efetivo que já conhece N pessoas de várias regionais vai pegar a carência maior porque alguém segura a vaga pra ele. Dificilmente vc encontra um efetivo que fez processo seletivo pra temporario aguardando alguem ligar na casa dele. Ele já viu com N pessoas pra saber o lugarzinho que vai pegar.

        Presenciei isso muitas vezes.

        • Neyde disse:

          KKKKKKKKK, Dedo duro,” já vi vários contratos temporários” ligarem para as escolas procurando saber qual vaga pegar, quando era supervisora administrativa de uma escola, mas ele, seja efetivo ou temporário, faz isto se tiver a indole de fazer.
          Portanto, não é defeito de um efetivo, você por exemplo, acho que faria isto sem nenhum tipo de pudor.
          Interessante é você querer fazer parte de uma categoria a qual crítica tão duramente.

    • Marcos disse:

      quanto etica ehimm.. DEDO DURo…
      ainda se esconde atras de um codinome…
      realmente nao precisamos de colegas assim como vc..

    • Elisângela Apolinária disse:

      É por isso que você ainda não entrou no quadro e espero que nunca entre!! Uma pessoa que se intitula “DEDO-DURO” SEQUER DEVERIA TER O SEU COMENTÁRIO POSTADO, não é Washington Dourado?? Certamente nem curso superior tem, e é inapta para o cargo a que pretende ocupar. Aliás, uma sugestão ao WD: modere essas criaturas e não deixe que publiquem comentários impertinentes, afinal, esse blog é de PROFESSORES e não de pessoas DESQUALIFICADAS.
      abraços a todos os PROFESSORES!!!!!!

      • Elisângela,

        Só ontem este blog teve mais de 29000 acessos. Infelizmente não consigo filtrar todos os comentários.

        • Entendo, realmente é difícil!! Você está de parabéns saiba que o admiro muito!!!

        • Dedo-duro disse:

          Washington, vc sabe que realmente eu não disse nada demais para que fosse barrado por uma filtração por sua pessoa. Mas eu admito que minhas colocações são rudes na maioria das vezes e vou supervisionar isso. Mas vc sabe tmb que aqueles que me atacam dizendo que estou atras de nicknames e “nao mereço fazer parte do quatro”não sabem desenvolver os pontos que eu levanto.

      • Dedo-duro disse:

        Seria tão bom Elisângela que vc mostrasse a sua competência com argumentos plausíveis sobre o que eu disse e não simplesmente “espero que vc isso ou aquilo”. Falar é fácil, contra argumente colega, ou vc está inapta pra isso?

        • Elisangela Apolinária disse:

          Aos DESQUALIFICADOS, o meu silêncio. Por isso não VOU debater nada. O que se debate é a convocação de servidores APTOS AO SERVIÇO PÚBLICO, A EDUCAÇÃO QUE ESTÁ TÃO ABANDONADA E PRINCIPALMENTE A UNIÃO ENTRE OS NOSSOS COMPANHEIROS E NÃO A DESUNIÃO com “ARGUMENTOS EVASIVOS”. POR ISSO, essa “PESSOA” É DESQUALIFICADA SIM E NÃO DEBATO COM PESSOAS QUE SE ESCONDEM.

  10. Tânia disse:

    Acredito que justiça será feita, com certeza a situação seria outra se existisse isonomia, não é fácil ter que se desdobrar em mais 20h, isso se faz por necessidade de complementar renda, além do direito constitucional do professor poder acumular cargos.
    Parabéns Sinpro, esperamos sucesso nessa causa!

  11. sergio disse:

    é preciso que esse governo, zero na educação, tome vergonha na cara é comece a olhar para educação.

  12. ana disse:

    Aqui em Minas Gerais o governador já publicou resolução que vai contratar pela lista dos aprovados em concurso.

    • neide disse:

      Aqui em Brasília os aprovados sequer são lembrados. Esperamos um milagre já que o governador se recusa a nos nomear.

  13. Prof. André disse:

    Fiz pela primeira vez a prova de professor temporário, na área de matemática e advinha a surpresa: não tinha nenhuma questão de matemática na prova! Mostrar que domina o conteúdo eles não querem, mas perguntaram se um estudante de 14 anos pode fazer exames supletivos…isso seria questão para concurso de secretário escolar! E viva a Secretaria de Estado de Educação e viva a companheirada!
    Além disso o Edital ainda fere a constituição proibindo a participação de professores efetivos, é só a companheirada mesmo!
    Agora chego aqui e sou chamado de “matreiro”, nem me revolto, afinal só tenho uma coisa para falar: nós efetivos não temos a prerrogativa de escolher a CRE para trabalhar como é feita na prova de contrato temporário, quando conseguimos um bom local ou temos o direito de escolher as carências é porque o tempo e a experiência nos trouxe isso!

    • Dedo-duro disse:

      E é claro que eu chamei os professores efetivos de matreiros, mas naturalmente que isso não é regra geral, assim como outros adjetivos pejorativos que atribuem a categoria como um todo.
      Eu me refiro aqueles que usam de “favores”pra conseguir vagas, para conseguir as maiores carências nos lugares de suas preferencias, dificultando a vida do contrato, ainda mais pra imensa galera que está entrando agora, na faixa dos 20 e tantos anos de idade, como eu.

      Se não repensarem esse processo seletivo haverá cada vez menos temporários, porque vai ser cada vez mais dificil alguem se arriscar dessa maneira, sendo que nem o que vc assina serve de garantia, porque a qualquer momento brota alguem de outra regional pra assumir a sua vaga e ignorar o trabalho que vc desenvolveu até entao com os alunos.

      Pro efetivo essas horinhas a mais complementam o orçamento, mas pra maioria esmagadora dos que são apenas contrato temporário É O PROPRIO ORÇAMENTO.

      Agora imagine como a maioria está com o coração na mão porque não faz ideia de quando será chamado porque SABE que ALGUNS efetivos vão se beneficiar de suas condicoes para pegar logo a sua vaguinha, independente da ordem???

      O salarios de qualquer professor é pouco, mas o do temporário é ainda pior, porque nós NÃO TEMOS garantia de NADA, mesmo a sociedade precisando tanto da gente.

      • kelly disse:

        Concordo com você dedo_duro, fácil falar que ganha pouco quero ver não ganhar nada,é o caso dos contratos quando um efetivo toma literalmente nossa vaga.

      • Dani disse:

        Concordo com você, por causa da ganância de poucos que muitos passam necessidades.

      • Andreia disse:

        Apoiado dedo duro. Espero sinceramente que eles não consigam! Deixe o contrato-temporário pra quem realmente precisa!

    • cris disse:

      surpresa prof. André, pelo visto nem leu o edital, pois nem sabia o conteudo. Concurso para temporário só tem gramática, texto, lei organica e conhecimentos pedagogicos. O que um efetivo quer fazer prova pra contrato, já sao efetivos e ainda querem mais, acha o salário ruim, vao estudar e passar em um concurso melhor. Enquanto fica ai reclamando que ganham pouco, maltratando os contratos vao estudar. E tomara que os efetivos nao consigam assinar contrato, nao precisa.

      • Thiago Paiva disse:

        Olá, boa noite a todos, primeiramente quero deixar claro que acompanho este blog a muito tempo e normalmente alguns assuntos ganham mais ênfase que outros, porém os debates promovidos nos tópicos são mais bem elaborados, discutido no campo das ideias e com respeito ao colega, e ao ver alguns posts aqui relacionados não pude me conter e vou expor meu ponto de vista.
        O debate aqui tratado é sobre a ação do SINPRODF para garantir um direito constitucional do servidor em acumular cargos de forma lícita, é bem claro! Porém comentários postados por alguns colegas, chamando outros professores de matreiros, véios, etc não acrescentam em nada essa discussão, repito se é um direito líquido e certo acumular dois cargos de professores desde que haja compatibilidade de horários, qual a razão de colegas torcerem para que isso não aconteça? Não percebem que estão tentando tirar um direito NOSSO? Se as pessoas que ainda trabalham no Regime de contrato temporário não conseguiram se efetivar, mas um dia conseguirão, estarão dispostos a abdicar desse direito? Eu não quero mudar de profissão, quero dignadade para trabalhar, quero receber um bom salário, e é por isso que estou na luta junto com a categoria, e apóio o que é certo!
        Aos educadores que,ainda, aqui estão, um forte abraço!
        Prof. Thiago Paiva efetivo 40 h e pleiteando mais 20 h como CT

        • Dedo-duro disse:

          Vc está certíssimo, professor. O grande problema é que a maioria dos efetivos acabam ganhando prioridade, por causa de “conhecidos”e como eu disse anteriormente, a pessoa que é APENAS contrato não tem garantia de nada.

          Não se pode ter um processo seletivo que favoreça uns e que não tenha bem claro, bem definido, a situação do contratado.

          A questão que eu levantei ali acima NINGUEM nem quis mencionar, parece que ficaram cismados com o termo “matreiro” e esqueceram do mais importante: A pessoa que é contrato temporário assina até determinado dia, mas seu contrato na escola pode terminar se BROTAR um efetivo qualquer de qualquer regional, sem levar em consideração qualquer trabalho desenvolvido pelo temporário em sala de aula e principalmente, sem levar em consideracao o planejamento PESSOAL dele.

          Gente, temporário precisa ter um planejamento pessoal. Isso reflete inclusive na qualidade de vida. O contrato na maioria das vezes nao está complementando salariozinho, ele está ali tendo a BASE orçamentária dele e ele não pode ficar a mercê de uns e outros.

          • Thiago Paiva disse:

            Como eu disse colega, o tema de debate desse tópico é outra, sugira ao WD um tópico que fale do planejamento pessoal dos professores em regime de CT. Abraço

  14. Julia disse:

    Tem comentários que beiram a indecência.
    O que tem haver um pobre professor que trabalha além das 40 horas com o CT, com a não convocação de professores?
    Olhem que estou esperando ser convocada, mas que tem mínimo de discernimento sabe que é triste saber que um professor tem que se sujeitar a tantas horas de trabalho.
    A culpa da não convocação é porque o seu governador, não está dando a mínima para a educação e a menina dos olhos dele, a saúde, está cega!

    • Prof. André disse:

      Perfeito!

    • Dedo-duro disse:

      Vc tem razão Julia. Tudo está desse jeito porque não se tem a minima organização e respeito com os professores, seja eles efetivos ou não.

      Só acho que deveriam cortar esses excessos e privilegiar o ultimo concurso. Falei dos matreiros mas nao sao todos, claro. Estou chateada com eles e acabo falando como se fossem todos =/

      • Julia disse:

        Dedo-duro, quando estamos muito chateados temos que ter cuidado para não perder a razão.
        Todos tem que passar pelo mesmo processo seletivo. Só te daria razão se houvesse facilitação para A ou B, neste caso vale a regra para concursos, a melhor classificação.
        A nossa espera nada tem haver com isso e sim com a falta de carinho que o governo tem com a educação. Aliás é péssimo gestor em todas as áreas! Infelizmente!
        Neste momento de sufoco e espera recorro a fé ou continuar fazendo bem feito meu mal remunerado trabalho na escola privada.

  15. RENATO disse:

    Sejamos coerentes raça abençoada (…)

    Se você não tem dinheiro corra atrás de uma solução; estude. Que seja para CT; não importa se efetivo ou mesmo temporário.

    “Muito feio falar das necessidades dos outros como se essas fossem pecado.” >>>TOMAS

  16. Ana disse:

    Concordo Julia!

  17. Inconformada disse:

    Caro Washington, gostaria de saber o que o sindicato tem feito em prol da convocação dos aprovados em 2010. Vejo muito fala, fala, e pouco mexe, mexe por parte do sindicato. Quanto ao contrato temporário, ouço muito dizer que o governo nos trata com desrespeito, no que concerne a mim, devo afirmar que o sindicato também não nos respeita; nas duas ocasiões em que procurei o sindicato fui atendida com descaso e falta de interesse. Penso que, uma vez que o governo do Distrito Federal insiste em manter o sistema de contratos temporários na forma como está, seria o caso de se formar um sindicato para a nossa categoria. É possível que assim tivéssemos alguém pensando em ajuizar ações que nos favorecessem.

    • Professora esperançosa por dias melhores disse:

      Concordo com a colega, também estou esperando ser convocada e me sinto indignada diante dessa situação: um banco de 6500 temporários enquanto há aprovados esperando nomeação. O sindicato tem que ser mais atuante, agir com mais firmeza diante desse governo que não demonstra estar interessado com a Educação.

  18. Aprovada aflita disse:

    URGENTE!!! Acabei de ler no site do correioweb que a Secretaria de Educação (DF) vai lançar edital para contratação de professores efetivos. Como assim??? E os aprovados que aguardam as nomeações??? Eles podem fazer isso??? Aguardo ansiosa a resposta!!

  19. Maria disse:

    Galera!

    Tem vaga para todo mundo, os professores que estão no banco serão convocados para as vagas efetivas, os contratos para a licença. Acho que este ambiente deve ser de respeito e não um espaço de tantas agressões e falta de ética. Eu sou récem contratada da SEDF e fiz o contrato temporário 20 horas noturno. Eu sempre trabalhei 60 horas e isto não me deixou menos profissional, pois em 8 anos trabalhando com a jornada de trabalho de 60 horas só necessitei de 7 dias de atestado, e 15 dias de uma cirurgia. Eu não vejo nenhum problema do professor efetivo trabalhar 20 hora, pois é um direito constitucional. Quanto aos preocupados com a concorrência é só continuar estudando, pois eu assumi o concurso e continuo estudando muito, quem se garante não fica preocupado com a vida do outro, tanto é que gabaritei a prova de contrato temporário. E logo quando sair o concurso anunciado pelo Jacy eu estarei sendo aprovada para efetiva 20 horas, enfim estarei trabalhando 60 horas por opção e ninguém terá nada a ver com minha vida. Boa sorte a todos os professores em contrato temporário que eu tenho muito respeito, pois estive deste lado e aos professores que aguardam nomeação, pois também estive deste lado e boa sorte aos professores efetivos que trabalham 60 horas por opção ou necessidade.

  20. Tereza Alves disse:

    Triste realidade um professor precisar trabalhar sessenta horas pra conseguir ter um salário melhorzinho, pq digno está longe de ser. E ainda vem esses aí que dizem que querem ser professores caçoar e desrespeitar os outros. Somos raça abençoada sim e tenho orgulho de ser educadora, apesar de não nos valorizarem. Chamar os nossos professores de “véios e matreiros”, tem certeza que vcs são mesmo educadores ou pretendem ser? Se vc é professor efetivo, contrato ou está esperando pra ser convocado como eu. Respeite os outros, e mais toda luta agora vai nos beneficiar, se vc já é professor ou vai ser um dia. Vamos ficar unidos e parar de criticar e ofender os outros.

  21. Francisco disse:

    Ninguém pensa nos que não são efetivos e buscam pelo menos um pouco de renda para a sua família? Salário de fome? Salário de fome recebemos em instituições privadas queridos. Poxa não seria legal abrir espaço para quem não é parte do quadro efetivo poder melhorar a sua renda? Enquanto no final do ano o efetivo recebe valores mínimos 3x maiores que o dos profissionais da rede privada,estes entram em janeiro recebendo por 20 dias trabalhados no ano anterior. Sejamos mais humanos pessoal.

    • Dedo-duro disse:

      Humanos???? estão bem longe. Se ofendem fácil, mas não OLHAM um minuto sequer para o contrato temporário.

  22. Nete disse:

    Deveriam ter convocado os concursados primeiro e só depois ter acontecido a prova de contrato temporário. Assim muitos teriam a certeza em 2013, fizemos a prova só para garantia pois o nosso interesse mesmo é na convocação do concurso. Cadê a convocação de 20hs para atividade?

  23. Ana disse:

    Com certeza pensam sim colega Francisco, pois a perda de um direito constitucional é ruim para todos e não só para efetivos, é uma perda gigantesca para a categoria de PROFESSORES sem distinção alguma. Quando se tornar efetivo vai entender que uma luta de uma categoria vai além de causa únicas. Além do mais um direito (de ser convocado) não anula o outro (efetivo acumular cargos) e vice-versa.
    A união engrandece todas causas e pensar pequeno assim pode ter consequências no futuro da carreira.

    • francisco disse:

      Pensar pequeno? Só não entendi esta parte,mas tudo bem é costume das pessoas ao discordar julgar achando-se superior ao próximo. Concordo,sim, com quem diz que deveriam convocar os aprovados primeiro. Mas discordo de muita bobagem dita no site.

  24. Andreia disse:

    WD,

    Olha a notícia que está circulando…Será possível?

    Concursos

    SEDF vai lançar edital para contratação de professores efetivos

    15/01/2013 11:10

    Do CorreioWeb

    Um novo edital para selecionar professores efetivos da rede pública de ensino do Distrito Federal está previsto para sair em três meses. De acordo com a Secretaria de Estado de Administração Pública (Seap), como o concurso não foi autorizado e está em fase de planejamento, ainda não há informações sobre o número de vagas, os salários e a banca organizadora.

    A Seap afirmou que as definições sobre o concurso dependem de um levantamento que está sendo elaborado pela Secretaria de Educação (SEDF).

    Último concurso
    A SEDF abriu concurso público no final do ano passado para a contratação temporária de professores. Os candidatos fizeram, nesse domingo (13/01), a prova objetiva. Dos 35.564 inscritos, 7,2% não compareceram à seleção. O gabarito preliminar já foi divulgado e pode ser conferido no site do Instituto Americano de Desenvolvimento (Iades), a banca organizadora do processo seletivo.

    Além dessa avaliação, houve a análise de títulos e de experiência profissional, de caráter classificatório. Este resultado já está publicado na página do Iades. O prazo para entrar com recurso termina nesta quarta-feira (16/01).

    Os candidatos vão poder conferir a lista de aprovados até o dia 31 de janeiro. Ela estará disponível no endereço eletrônico http://www.iades.com.br.

    Os professores serão convocados gradativamente para atuar na Educação Infantil, Ensino Fundamental, Ensino Médio, Educação Profissional e Educação de Jovens e Adultos. O salário será afixado de acordo com a hora-aula efetiva de trabalho, tendo como referência os padrões iniciais da carreira de magistério público.

  25. Andreia disse:

    URGENTE!!!!!!!!
    Correioweb informa concurso para novos professores efetivos ainda este ano!!!! Como asssim? Nosso concurso não foi prorrogado?

  26. Aleks disse:

    Pessoal o concurso que vai abrir provavelmente são para as áreas de GEOGRAFIA, HISTÓRIA e EDUCAÇÃO FÍSICA. Quando o último concurso saiu em 2008 nem na faculdade eu estava ainda. Sou de Professor de Geografia e ano passado foi o meu 1° ano lecionando e fiz a prova de temporário de novo.
    Aguardo ansiosamente o de efetivo ^_^’v

  27. Fabiana disse:

    Meu DEus, e a nossa convocação? aguardo tbm anciosamente que ela aconteça o quanto antes, WD, por favor, cobre do secretário, amanhã, que haverá reunião, as nomeações, por favor, nos ajude, não é justo que nós, aprovados no concurso 2010, deixemos de ser nomeados.

  28. Roberto disse:

    Professor vive dizendo que está cansado. Para que isso mesmo?

  29. Prof. André disse:

    Eles podem ou não renovar o concurso de 2010, mas como em 2010 não era o PT que estava no governo é bem capaz deles não renovarem porque para a companheirada só eles sabem fazer as coisas!
    QUE ÓÓÓÓDIO DE TER VOTADO NO AGNULO!

  30. Daniela Cristina Cardoso Neri disse:

    Espero que esta ação judicial não dê em nada,pois as regras para contratação não foram modificadas antes da aplicação da prova para temporários e todo bom conhecedor de leis sabe que para modificar qualquer item do edital,essa modificação deve ser feita antes do certame e não após a aplicação das provas.NÃO SE MODIFICA REGRAS PREVISTAS EM EDITAL APÓS A APLICAÇÃO DAS PROVAS,POIS O EDITAL É A LEI DO CONCURSO.INFORMO A TODOS OS TEMPORÁRIOS QUE DEVEM SE UNIR PARA FICAREM MUITO ATENTOS A QUALQUER MARMELADA QUE A JUSTIÇA POSSA FAZER EM RELAÇÃO A NOTÍCIA ACIMA E SEJAM FIRMES PARA COBRAREM SEUS DIREITOS.Se possível contratem um advogado.Se o Judiciário permitir qualquer mudança nas regras de contratação previstas num edital,após a aplicação das provas abrirá um precedente negativo em relação aos concursos no Brasil e o GDF pode se preparar para ser acionado na Justiça por todos aqueles que se sentirem prejudicados perante tal situação(falo dos temporários).

    • Mariana disse:

      Acho que a Daniela Cristina tá desesperada com medo da concorrência, pois está contra os próprios colegas de profissão e pior, prefere perder um direito que está na constituição. E sair dizendo marmelada da justiça…tomara que isso seja visto, para que a decisão justa se faça!
      Todos nós contratos temporários que estudamos e garantimos boa classificação não age assim…
      E olha que também espero a convocação enquanto concursada de 2010, mas não chego a apelar….

  31. Daniela disse:

    O grande mal deste país é que todos querem mamar nas tetas do Governo sem se importar de onde sai o dinheiro e nem em prestar um bom serviço à sociedade.Se passam num concurso,já tomam posse pensando em entrar de licença ou então em empurrar o trabalho que são pagos para realizarem nas costas de um terceirizado ou temporário.Não são todos,mas muitos fazem isso e acham ruim quando alguém delata ou o Governo corta o ponto e desconta os dias não trabalhados.Isso foi um desabafo e se a carapuça servir para alguém,que use-a.

  32. MARIA disse:

    NAO CONSIGO ENTENDER O PQ DO GOVERNO VETAR O CONTRATO PRA EFETIVO. ATE PQ SEMPRE FALTA MESMO PROFESSOR NO DECORRER DAS AULAS E ISSO VAI PREJUDICAR OS ALUNOS. DE 35 MIL INSCRITOS , 7,2% NAO COMPARECERAM E AINDA TEM AQUELES QUE NAO PASSARAM E SE TIRAR TB OS EFETIVOS DO PROCESSO , DANOU-SE O RESTO!

    • luiz disse:

      porque é para temporario. que facam entao um para efetivo e acabe com o temporario. os efetivos tem é olho gordo.

  33. Ivanaldo Silva de Carvalho disse:

    Sou 40h e CT não me interessa. Vou fazer o próximo para professor efetivo 20h noturno. A lei máxima desse país me dá esse direito. O resto é desculpa de quem não se garante. O choro é livre.

  34. Ana disse:

    Espero que essa ação mantenha o direito constitucional de professor poder acumular cargos Daniela Cristina, pois se você pretende entrar para o quadro, também sairá perdendo enquanto categoria,pois é um retrocesso a perda desse direito, pelo jeito só pensa no agora e esquece que o governo tem sempre a intenção de retirar direitos/benefícios, pobre daquele que concorda com ele só por imediatismo.

  35. luiz disse:

    Efetivos estão com olho grande, além quando fizeram concurso era muito fácil . pergunta tipo assim: qual o nome do gato da vovó, ou muitos professores efetivos foram indicados coisas de 12 anos atrás. Concurso é de temporario nao cabe efetivo, esta secretaria é uma bagunca.

    • Mariana disse:

      Nossa colegas! vamos parar de “queimar o filme” dos temporários, são tantos erros de concordância, papo de olho gordo de efetivo? isso é conversa de gente insegura e que não se garante, Luiz pelo amor de Deus, não fala tanta bobagem quanto aos processos simplificados anteriores, porque se você fez o atual, este foi realizado por quem mesmo? ah IADES, super bem conceituada…rsrs
      Aguardo convocação, mas não ataco os professores efetivos, tenho vários amigos efetivos, tenho participado das assembléias e da greve, sei de fato o que é ser professor, não penso só em minha causa urgente, pois quando eu for efetivada saberei que vou me beneficiar dos atuais direitos.

      • luiz disse:

        vc é uma sonhadora acorda para realidade, amizade é uma coisa dinheiro é outra. Participar de greve o que, eu quero só é o dinheiro

    • Thiago Paiva disse:

      Quanta besteira… Imagino vc em sala de aula…

    • Dedo-duro disse:

      rs…pior…antigamente a pessoa andava na rua e “caia na SE”

    • Andreia disse:

      Quem dera eu ter feito concurso pra efetivo anos atrás, devia ter mais vaga do que candidato, qualquer um passava!! E ainda querem tirar onda com a gente.

  36. Aline disse:

    Alguém sabe algo sobre a noticia? O concursode 2010 não tinha sido renovado?

    http://concursos.correioweb.com.br/htmls2/sessao_1/2013/01/15/interna_noticia/id_noticia=39572/interna_noticia.shtml
    CONCURSOS
    SEDF vai lançar edital para contratação de professores efetivos
    15/01/2013 11:10
    Do CorreioWeb
    Um novo edital para selecionar professores efetivos da rede pública de ensino do Distrito Federal está previsto para sair em três meses. De acordo com a Secretaria de Estado de Administração Pública (Seap), como o concurso não foi autorizado e está em fase de planejamento, ainda não há informações sobre o número de vagas, os salários e a banca organizadora.

  37. mayla disse:

    Nossa, gente! Calma! Com certeza esse concurso deve ser para outras áreas. Esperem acontecer antes de entrarem em desespero! Também estou aguardando ansiosa pela convocação, mas se o nosso concurso foi prorrogado, não tem por que esse desespero todo!!!

  38. Laura convocada disse:

    WD, o concurso para Orientador Educacional que abrirá poderá de vagas para 20 e 40 horas ?

  39. Edna disse:

    Wd, teria como você averiguar sobre esse novo edital para efetivo que sairá nos próximos meses e para quais áreas?

  40. luiz disse:

    efetivo olho grande.

    • Luann disse:

      A educação no Brasil não melhore pq além de governantes incompetentes, ainda existe “profissionais” como vc. Faça uma favor, já q é tão bom estude para efetivo, e não para temporário.

  41. Henrique Lucas de Souza disse:

    Vamos pensar nos outros… Professor efetivo não precisa de vaga de professor temporário para se sustentar. Muitos candidatos que fizeram prova para temporário estão desempregados… Sem sustento nenhum. Se esta ação judicial fosse para os professores aprovados para efetivo que ainda não foram chamados, esses sim, deveriam ocupar essas vagas temporárias até serem chamados pela SEDF.
    Lendo esses comentários, vejo o quão nossa classe é desunida.
    Vamos nos unir, professor merece respeito, até mesmo de um outro professor… Profissional da mesma área.

  42. Henrique Alves disse:

    WD, vc que sempre tem lutado por nós professores, vamos batalhar pra mais uma conquista! A contratação do efetivo, que passou no concurso de temporário.

    • Julia disse:

      Você fez CT para ser convocado primeiro que os outros concursados independente da classificação menor?

  43. Professor LUIZ disse:

    Professor de CONTRATO NÃO SUSTENTA o sindicato!!!!!
    Já havia passado da hora de entrar com esta ação,afinal de contas este ano é de eleição no sindicato e são os professores EFETIVOS que possuem direito à voto.
    Sou EFETIVO,SINDICALIZADO e APROVADO neste concurso para professor temporário e mereço,constitucionalmente,ser contratato,pois possuo este direito que me foi dado pela carta-magna deste país.

    • Inconformada disse:

      Não sustenta porque não é chamado a participar. O Sindicato é dos professores, ou estou enganada? Aí o senhor argumenta: dos professores da Secretaria da Educação. Pois bem, mesmo local de trabalho do CT. Chamem os contratos para se filiar, se houver recusa, aí o senhor pode bater no peito e dizer que contrato não sustenta sindicato.

      • Carlos disse:

        Acho que o sindicato já ofereceu aos CT nas escolas a afiliação no Sinpro com os mesmos direitos.

        • Inconformada disse:

          Caro professor Carlos, trabalhando como contrato nunca fui convidada a me filiar; na verdade, é tão bem divulgada a possibilidade de o CT ser filiado ao SINPRO, que eu mesma só fiquei sabendo disso em Nov/2012; ainda assim, não fui bem atendida na sede do sindicato quando lá estive para tal fazê-lo.

    • Júnior disse:

      Luiz, também sou efetivo, sindicalizado e aprovado neste concurso para Professor temporário. Sabemos que este “Direito” nos foi dado pela carta-magna de nosso País. Somos formadores de opiniões e noto que alguns dos comentários anteriores demonstra que há uma grande necessidade de mudanças de pensamento para quem deseja futuramente ser considerado efetivo, visto que, fazemos parte de uma categoria de “educadores”, que devemos ser exemplos de luta na formação de cidadãos capacitados para a verdadeira cidadania.

      • Ana disse:

        A questão aqui não é impedimento da contratação de quem não é efetivo, a questão é a manutenção de um direito constitucional que o sindicato está defendendo, é papel do sindicato tentar manter os direitos da categoria, independente de que acha ruim ou bom, por medo ou sei lá pelo quê…
        Tem gente que está vendo isso como ameaça, isso é um grande problema por simples questão de concorrência, mas a causa é muito maior, vai além de questão de vagas, de disputas, É UM DIREITO DO PROFESSOR expresso na CONSTITUIÇÃO.
        Os argumentos são vagos (olho gordo) e etc, quanta bobagem, e mais ainda se o professor vai se desgastar ou não isso é´uma questão individual, cada faz aquilo que quer ou que necessita, críticas infundadas com relação a ação judicial para manutenção de um direito é no minimo falta de preparo para exercer de fato a profissão professor.

    • Professor LUIZ disse:

      Esqueci de dizer que participei de todos os 52 dias de greve em 2012,não fiquei em cima do muro fazendo a chamada “greve branda” de ir até o local de trabalho e fingir que estava aderindo ao movimento cumprindo o ponto sentadinho,escondidinho vendo televisão,porém não tendo o meu ponto cortado como a maioria do contratos o fizeram,principalmente no turno DIURNO.

    • Aleks disse:

      METIDO DO CARALHO… se acha o poderoso por ser professor efetivo, saiba que muitos CTs são EXCELENTES PROFESSORES. Queria você dando aula na Ceilândia e de preferência no Sol Nascente como eu fiz.. IDIOTÃO, LERDÃO.

  44. Gustavo disse:

    Para que tanta arrogância, professor Luiz? Vi a cena você batendo nos peitos falando que sustenta o sindicato… Deprimente.

    • Ana disse:

      Gustavo, creio que o professor Luiz não é efetivo, as palavras dele refletem alguém tentando colocar professores contrato temporário contra professores efetivos.
      A frase professor temporário não sustenta sindicato é meio estranha não?

  45. Ana disse:

    Ação judicial para exigir o cumprimento de um direito, está mais do que correto. Quem se sente ameaçado por isso é´porque não pensa em ser professor por muito tempo, ou de fato tá faltando um pouco mais de raciocínio aí…lamentável.
    Pior que tem gente que o desespero é tão grande por se sentir ameaçado que parte para ofensa a quem não tem culpa por estar numa situação indefinida.
    Quanto aos professores concursados e não convocados, estes gozam sem dúvida do direito de entrar para o quadro o mais rápido possível, mas infelizmente esse governo não se importa com a educação pública, então é a ele quem devemos criticar, falar mal e não dos colegas que estão a pleitear um direito.
    Essa é minha opinião.
    Respeito, inteligência e dignidade tem que fazer parte da vida de um profissional da educação.

  46. Prof.LCSC disse:

    Até concordaria que os professores efetivos que passaram na prova trabalhassem por mais 20h, desde que os direitos dos professores sob contrato temporário fossem os mesmos. Por exemplo, valor do pagamento igual, gratificação do ensino especial, abonos, poder usufruir de atestado de acompanhamento (impossível que um bebê de um ano fique só por motivo de doença e o seu responsável “ganhar” falta, mesmo justificando), licença maternidade… enfim. Acredito que o sindicato poderia lutar mais para que esses direitos fossem contemplados a todos.

  47. ELIANE disse:

    NÃO SERIA HOJE QUE HAVERIA UMA REUNIÃO COM O SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO COM FOI O RESULTADO? TOCARAM NO ASSUNTO DAS CONVOCAÇÕES?

  48. Daniela disse:

    Vi um post acima em que alguém fala que CT não sustenta sindicato.Agora pergunto aos CT,se alguém já conferiu tudo o que é descontado de sua folha de pagamento.Digo isso porque a contribuição sindical obrigatória também deve ser descontada do pagamento de quem é contratado via CLT e tem sindicato que representa a carreira.Confiram e depois respondam ao post,pois estou curiosa.

  49. Daiane Lins disse:

    Pessoal,
    Pela primeira vez fiz prova para CT e acredito que qualquer decisão não atrapalhara quem estudou.
    Na minha opinião o direito já foi adquirido,não há motivo(s) para retirá-lo? Se o professor efetivo teve competencia de tirar uma nota superior é mais que justo que ele assuma.Quem sai ganhando são os alunos que terão professores capacitados.
    Quem é contra provavelmente não se esforçou o suficiente ao ponto de se sentir ameacado.

  50. Ana disse:

    Oi Daniela e demais colegas contrato temporário, ATENÇÃO, creio que o professor Luiz não é efetivo, as palavras dele refletem alguém tentando colocar professores contrato temporário contra professores efetivos.
    A frase “professor temporário não sustenta sindicato” é meio estranha não? tá parecendo uma jogada muito suja por aqui…
    vamos ter cuidado e não cair nessas armadilhas de pessoas mal intencionadas.

  51. Marilia disse:

    Sou totalmente contra professores efetivos e aposentados trabalharem como contrato. Os aposentados quando estavam na ativa ficavam reclamando que não viam a hora de se aposentarem e, agora ,ficam tirando a vaga de pessoas como uma colega minha( comia angu e hoje, graças a Deus sustenta a família toda com o dinheiro que recebe por trabalhar como contrato temporário). Podem pagar R$12,000,00, R$ 20,000,00 que sempre reclamarão.
    Aposentaram? Vão viajar ou procurar outra forma de ganhar dinheiro. Ativos? Reavaliem a vida que levam para verem se o dinheiro não dará para pagar as contas. Comecem por tirar os filhos de escolas particulares e darem crédito para quem, de fato paga seu salário; parem de gastar com os supérfluos; comprar mais do que ganham; viajar e viajar… Não culpem o governo se você é desorganizado. Deixem quem ainda não passou em um concurso garantir o sustento e condições de comprar , pelo menos, uma apostila para estudarem e serem efetivos. Faça aos outros o que gostariam que fizessem com vocês.

    • Mariana disse:

      Um bom começo para fazer com os outros o que gostariam que fizessem com você Marília é lutar por um direito constitucional dos PROFESSORES, todos ganham, sejam efetivos ou contratos.
      E quanto a você dizer sobre sua colega comer angu, acho que se trata de você mesma e não de outra pessoa, ninguém toma vaga de ninguém, é só estudar para tirar uma boa nota que nem outro contrato nem um efetivo tira sua vaga.
      Não tenha tanto medo de concorrência, seja capaz de garantir suas vitórias sem reclamar de quem vai atrás dos próprios direitos garantidos por LEI.

    • Thiago Paiva disse:

      Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk rachei com essa Marília… Prof. Marília, se é que vc é professora, o que vc acha que vai acontecer quando fizer o concurso pra efetivo? Se não estiver preparada vc vai “rodar” assim como está com medo que isso aconteça pra CT! No próximo concurso, seja ele pra efetivo ou temporário, se prepare mais, leia mais, estude mais… Quem estuda mais, se prepara mais tem mesmo é que colher os frutos, viajar muito, gastar muito, fazer o que gosta, pois fez por onde, agora dizer como eu tenho que gastar meu salário…. Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      Como dizia meu avô: “Se pra nós tá ruim, imagina a classe média”

  52. Eneide disse:

    Que vergonha, uma mesma categoria numa divisão dessa, uns combatendo contra outros, casa dividida não sobrevive a grandes conquistas.

  53. Raoni dos Santos Rocha Falcão disse:

    teste

  54. Raoni dos Santos Rocha Falcão disse:

    Confesso que estou decepcionado em observar uma discussão tão rasa e baixa como essa. Já trabalhei como contrato, hoje sou efetivo mas em momentos como esse sinto vergonha em fazer parte dessa categoria.
    Eu pensei que estávamos falando de um processo seletivo onde todos professores poderiam ter a oportunidade de participar. É lógico que aquele mais preparado terá uma maior chance de trabalhar.
    Qual é a lógica de impedir que esse ou aquele professor participe do certame? É porque já ganha o suficiente? Quem pode julgar que o que eu ganho é suficiente pra mim?

  55. sandra rodrigues disse:

    Engraçado até agora só se fala em um concursado assumir uma carga maior para aumentar seu salário,quando é quee vão questionar sobre a qualidade do trabalho que será oferecido a nossa clientela “os alunos “,pois sabemos que temos colegas que empurram 40h com a barriga ,pedindo a Deus para o dia terminar,imagine este mesmo cidadão trabalhando mais 20h!Não podemos olhar apenas para nossos interesses,deixemos o egoísmo a parte e pensemos em nossos alunos que merecem um ensino de qualidade.

    • Elisangela Apolinária disse:

      Sandra, espero que concorde comigo, essa discussão é ridícula…veja bem, não existem somente professores que acumulam cargos, conheço vários que trabalham em tribunal, no Banco do Brasil, hospitais, empresas privadas que assumem 20h no período noturno…sinceramente não entendo o porquê dessa revolta das pessoas…que SE DIZEM PROFESSORES E ATACAM A PRÓPRIA CLASSE e outra..CONTRATO TEMPORÁRIO NÃO É EMPREGO!!! quem colocou isso na cabeça desses abençoados?????? pessoas, pelo amor de Deus!!! ACORDEM!!! PAREM COM ESSA DISCUSSÃO RIDÍCULA!! TEM VAGAS PARA TODOS E AINDA EXISTEM CONCURSOS PÚBLICOS, ESSES SIM, SÃO EMPREGOSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS

  56. Concursada disse:

    Absurdo!!!!!!!!!!! CT torcendo contra essa decisão…. agora, quem tem culpa se as pessoas não passam em concurso???? Nós, concursados, o SINPRO ou melhor ainda…. o GDF? P q as pessoas estão sempre buscando culpados para os seus próprios fracassos?

    • Biatrizze disse:

      Estou perplexa, primeiro com o assassinato da língua padrão, tanto dos soberbos e donos de sí entitulados por EFETIVOS, quanto dos professores CT, estudem português todos aqui estão necessitados, urgentemente!
      Segundo que, os efetivos perderam o direito e isso por está no edital é indiscutível no momento. A grande verdade é que muitos prezam pela união da categoria, mas no dia-a-dia da escola “efetivos” na sua grande maioria tratam com demérito CT’s, o que para educadores, que levantam a bandeira de formar cidadãos, e mal sabem o conceito de cidadania; outros citam ética, mas com argumentos estapafúrdios tentam defender um pseudo direito, todos falam em leis quando é notória ignorância sobre tal. Está no edital é licito, fim.

      Se todos conhecessem a carta magna, tão defendida na arguição conheceriam os princípios presentes na mesma lei que defende acumulo de cargos, cito apenas dois: eficiência ( onde um professor que lecione 60 hs visando apenas melhor salário será eficiente?) e MORALDADE (a própria carta magna defende que nem tudo que é licito é moral, porém senhores moralistas sejamos cordiais e educador tem que ter no mínimo “educação” e foi o quesito mais ausente nessa discussão tão descabida.

      A todos os senhores educadores, sejam efetivos ou CT’s, meu sincero respeito e admiração pela vocação de serem professores, é confortante ver a preocupação dos $enhore$ com a educação de$te paí$! E ainda há quem indague porque o governo desmerece profe$$ore$, cuja preocupação maior é a educa$$ão. Como disse uma colega acima porém com uma pequena adaptação: “seria cômico se não fosse trágico”.

      Pela atenção obrigada.

      • Professora de português disse:

        Biatrizze, ao que parece, também se diz “professora” e ataca a classe. Como pode?? Não foi somente professor efetivo quem participou da seleção, outros trabalhadores de outras carreiras também participaram, estudaram e passaram (é só um CONTRATO TEMPORÁRIO – 1 ANO E NO MÁXIMO 2. COM 6.500 VAGAS, Isso sim é cômico, ter medo de não passar entre 6,500 concorrentes) por que tanto medo??? Ah!! E a senhora também está assassinado a Língua…ESTUDE mais!

  57. Professora. disse:

    Leiam a lei 4266. Artigo 6. Não irão admitir efetivos da administração direta ou indireta, seja da união, estados, df ou municípios lei do dia 11/12/2008

  58. Gostaria de saber se já chamaram os profs efetivos q passaram p 20hs, LP. Não encontrei essa informação. Grata

  59. rose silva disse:

    por favor alguém pode me responder se terá concurso para a área de geografia este ano ou ano que vem? obrigada desde de já.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 14.588 outros seguidores