RAPIDINHAS DO BLOG VI

30/11/2010

SECRETÁRIO

O nome do Lisboa é até agora o que mais conseguiu apoios para ser o Secretário de Educação.

DÉFICIT DE SALAS

A equipe de Transição identificou que faltam 79 salas de aula para atender a demanda de novos alunos na Rede Pública de Ensino em 2011.

PERDA DE PRAZO

O Secretário de Educação, Sinval Lucas, perdeu o prazo de solicitação de quadras cobertas nas escolas através do PAC. Será qual foi o motivo do descaso?

Anúncios

Justiça em Belo Horizonte condena universitário acusado de injúria contra professor – 30/11/2010

30/11/2010

FONTE: Folha de São Paulo

Um estudante da Fumec (Fundação Mineira de Educação e Cultura), de Belo Horizonte, foi condenado nesta terça-feira pela primeira instância da Justiça mineira a um ano e oito meses de prisão, pena convertida em prestação de serviços à comunidade, por injúria contra um professor da universidade.

LEIA MAIS AQUI: Folha.com – Cotidiano – Justiça em Belo Horizonte condena universitário acusado de injúria contra professor – 30/11/2010.


Sem informações…

29/11/2010

Hoje tentei fazer contato tanto na Secretaria de Educação quanto na Secretaria de Planejamento para saber informações sobre contrato temporário, convocação de concursados, pagamento de salário, pagamento do 13º e outras questões importantes mas não obtive êxito.

Nesta quarta-feira tentarei novamente.


Pouco debate sobre os problemas na Secretaria de Educação

28/11/2010

Nesta semana que começa a disputa pelo comando da Secretaria de Educação deve aumentar. O problema é que até agora temos muita disputa política, mas pouca discussão sobre os problemas que a educação pública no DF enfrenta. Até agora não vimos respostas para algumas situações como:

– o problema da violência dentro e nas proximidades das escolas;

– o tratamentos desumano que é dispensado aos professores no Serviço de Perícia Médica;

– a falta de salas de aula para atender a demanda, especialmente nas cidades mais novas;

– a falta de efetividade no projeto da escola integral;

– a falta de vagas nos CILs;

– a falta de professores efetivos e o excesso de professores com contrato temporário;

– o não pagamento dos repags aos professores;

Estes e outros problemas ainda mais graves da Secretaria de Educação ainda não entraram nas rodas de discussões sobre o futuro comando da Secretaria de Educação. Seria ótimo se primeiro fosse discutido o projeto de melhoria da qualidade da educação pública no Distrito Federal para, só depois, discutir nomes do futuro Secretário ou Secretária.


Sinpro entrega Pauta de Reivindicações à Comissão de Transição

28/11/2010

FONTE: Site do Sinpro

A Comissão de Negociação do Sinpro-DF entregou, às 17h30 desta sexta-feira (26), a Pauta de Reivindicações da categoria à Comissão de Transição do próximo governo. A entrega ocorreu na Biblioteca Nacional. Anexado a este documento foram anexados o Projeto de Gestão Democrática e os principais problemas na área da educação no DF e que necessitam de resolução urgente. O relatório que a Comissão de Transição está preparando será entregue ao governador Agnelo Queiroz para que o governo possa orientar suas decisões.

COMPLEMENTO DO WD:

Participei desta reunião e aproveitei para cobrar do Coordenador da Equipe de Transição na Educação, Antonio Lisboa, que incluísse no relatório a ser entregue ao Governador, Agnelo Queiroz, algumas preocupações em relação aos professores com contrato temporário e aprovados no concurso de 2010. Lisboa afirmou que no relatório contém sim a indicação ao Governador da necessidades de convocar professores aprovados no último concurso. Ele afirmou ainda que no Orçamento de 2011 está previsto a nomeação de 400 professores concursados, mas que este número pode aumentar de acordo com a necessidade da SEDF.

Sobre os contratos temporários o objetivo é derrubar o interstício e pôr fim ao modelo de contratação por hora aula. É bom lembrar que o fim do modelo de pagamento por hora aula é uma reivindicação do Sinpro.


Deficit pode atrasar pagamento do salário e do 13º de 120 mil servidores

28/11/2010

A alegria de governador eleito dura pouco. Antes mesmo de esquentar a cadeira de chefe do Executivo, o vitorioso nas urnas leva um choque de realidade ainda no período de transição. Em geral, as circunstâncias técnicas e financeiras de um estado frustram promessas de campanha. E essa matemática indica que Agnelo Queiroz (PT) enfrentará obstáculos de ordem financeira logo no início de sua gestão. O mais grave é que os efeitos de um possível arrocho nas contas públicas podem ser sentidos já e, o pior, recair no bolso dos servidores do GDF. A atual administração terá sérias dificuldades para fechar a folha de pagamento de pessoal em dezembro, mês em que se soma ao salário benefícios como 13º e, em muitos casos, férias proporcionais.

LEIA MAIS AQUI Correio Braziliense – Cidades DF – Deficit pode atrasar pagamento do salário e do 13º de 120 mil servidores.


Qualidade da educação entra na pauta do novo governo

28/11/2010

Para professores e instituições, a implantação de projetos para melhoria no ensino, melhores salários e condições de trabalho para os educadores são pontos fundamentais e devem estar entre os objetivos de Agnelo

Leia mais aqui


%d blogueiros gostam disto: