GDF faz pente-fino nas secretarias com o objetivo de reduzir os gastos

26/11/2011

FONTE: Correio Braziliense

Um diagnóstico feito na estrutura da educação pública do Distrito Federal identificou a existência de 2 mil professores em desvio de função. Enquanto isso, há deficit de, pelo menos, 500 docentes nas escolas da capital. Em 2012, os servidores terão de retornar às salas de aula. As áreas de Segurança Pública e de Saúde já passam pela mesma avaliação. A ideia é voltar todos os funcionários para a função original e reduzir a oferta de vagas em concursos no próximo ano. A reorganização administrativa faz parte da estratégia do Governo do Distrito Federal (GDF) para controlar os gastos com recursos humanos.

O último relatório sobre o comprometimento da Receita Corrente Líquida (RCL) relativo às despesas com pessoal, publicado em agosto, indicou que o volume se aproximava do limite prudencial — 46,55% da RCL. Acima desse patamar, o gestor passa a ter uma série de restrições, como a suspensão de nomeações e a proibição de aumentar salários.

Como o próximo levantamento só fica pronto no fim do ano, hoje, não é possível saber, por exemplo, se o limite teria sido ultrapassado ou não. O titular da Secretaria de Administração Pública do DF, Wilmar Lacerda, torce para que o GDF não seja surpreendido por uma má notícia. “Ainda não temos como afirmar, com toda a certeza, mas acredito que a situação do último quadrimestre será mais tranquila e que não ultrapassaremos o limite da LRF”, explica Wilmar Lacerda.

Clique aqui e leia mais

Anúncios

Câmara aprova obrigatoriedade de orientador em escola de ensino médio

26/11/2011

FONTE: Câmara Federal

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) aprovou, em caráter conclusivo, proposta que torna obrigatório um orientador formado em pedagogia nas escolas de ensino médio regular ou técnico-profissional e educação de jovens e adultos.

O texto aprovado é um substitutivo da Comissão de Educação e Cultura ao Projeto de Lei 838/07, do deputado Marcos Montes (DEM-MG). A proposta agora será encaminhado ao Senado, se não houver recurso para sua votação pelo Plenário da Câmara.

O relator, deputado Jorginho Mello (PSDB-SC), recomendou a aprovação da proposta. A CCJ analisou apenas a constitucionalidade e os aspectos jurídicos e de técnica legislativa.

O projeto original estabelecia a obrigatoriedade do orientador também na pré-escola e escolas de ensino fundamental e restringia a norma a unidades escolares com mais de 300 alunos.

Caráter extracurricular
No substitutivo, a previsão é que a orientação terá caráter extracurricular, ou seja, será facultativa para o aluno. O texto aprovado pela CCJ também define as diretrizes pelas quais o trabalho deverá ser desenvolvido.

O substitutivo ainda inclui a obrigatoriedade de um programa e plano de orientação profissional no projeto pedagógico das escolas entre os requisitos necessários para a autorização de funcionamento e de reconhecimento e avaliação periódica dos cursos de ensino médio regular ou técnico e da educação de jovens e adultos.

Clique aqui e leia a íntegra do PL 838/2007


Diferença do auxílio natalício será paga em folha suplementar

26/11/2011

FONTE: Site do Sinpro

Como em todos os anos, as professoras e professores que fazem aniversário em meses que antecedem os reajustes salariais, receberão a diferença do valor do  auxílio natalício no quinto dia útil do mês de dezembro. Embora a prévia enviada para as escolas não tenha vinda com essa diferença, o Sinpro, em contato com a Secretaria de Educação, foi informado que a diferença do auxílio natalício será feito em folha suplementar no mesmo dia do pagamento.


“Capitães da Areia”, a narrativa pela ótica de meninos de rua

26/11/2011

FONTE: IG

Não há violência maior do que o abandono. E é justamente essa violência que Jorge Amado explora e coloca sob a ótica da vítima em “Capitães da Areia”. Na obra, de 1937, os heróis são os meninos de rua. “Pela primeira vez na literatura brasileira, o menor abandonado é o centro da história. Hoje ele é motivo de preocupação, mas há 73 anos era confundido com deliquente e a discriminação era grande”, afirma Eduardo de Assis Duarte, professor da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e pesquisador da obra de Jorge Amado.

Duarte destaca que “Capitães da Areia” não tem grande importância estética, formal, e sim política. “Jorge Amado usa a forma de romance tradicional, ele se apega à herança romântica do século 19. Não é um livro de vanguarda modernista. A importância da obra é de natureza política. Trata-se de um livro politicamente revolucionário para a época”, afirma o professor e autor da tese de doutorado “Jorge Amado: Romance em tempo de utopia”.

“Capitães da Areia” foi censurado, e Jorge Amado preso pela polícia do Estado Novo (1937-45), regime de exceção instituído por Getúlio Vargas que limitava a liberdade política. Mais de mil exemplares de livros foram queimados em uma grande fogueira em praça pública em Salvador.

Clique aqui e leia mais


[imagem do dia] Em uma rua de Estrasburgo, o mural da artista Jana e JS

26/11/2011

 


%d blogueiros gostam disto: