Projeto para criar escola sem professores ganha prêmio de US$ 1 milhão

28/02/2013

Uma “escola na nuvem” sem professores, mas em um ambiente que estimula a criatividade, onde as crianças podem explorar e aprender sozinhas e ensinar umas às outras usando recursos disponíveis via internet é o projeto premiado pelo TED com US$ 1 milhão (cerca de R$ 2 milhões) para se tornar realidade.

O modelo, baseado em experiências realizadas pelo indiano Sugatra Mitra desde 1999 será aplicado em um laboratório na Índia e contará com uma rede de educadores, professores aposentados e outras pessoas engajadas em mudar a forma como as crianças aprendem.

“Meu desejo é o de ajudar a projetar o futuro da aprendizagem, apoiando crianças de todo o mundo a desenvolverem seu deslumbramento inato e trabalhar juntos”, disse o educador em conferência no evento anual da instituição sem fins lucrativos que promove a disseminação de ideias, na Califórnia, Estados Unidos, na terça-feira.

O primeiro experimento realizado por Mitra para chegar à convicção de que o “conhecimento é obsoleto” e de que vivemos na “era da aprendizagem” foi realizado através de uma parede, onde o então professor de programação colocou um computador através de um buraco que dava em uma favela. Sem fornecer instruções, deixou o equipamento disponível para crianças mexerem nele. Oito horas depois, essas crianças que nunca haviam tido acesso à tecnologia estavam fazendo buscas e ensinando seus pares a fazerem o mesmo.

A experiência, que foi chamada de “Buraco na Parede”, foi repetida várias vezes em diversas comunidades rurais e urbanas pobres da Índia em níveis de dificuldade diferentes, sempre com o mesmo resultado. Estimuladas, as crianças conseguiam aprender sozinhas e disseminavam o conhecimento entre elas.

CLIQUE AQUI e leia mais

.

PROVOCAÇÕES DO WD: 

E se esta proposta vingar e esta moda pegar por aqui? É possível ter uma escola sem professores?


Sistema obsoleto nas CREs

28/02/2013

Foto iI

Reclamamos muito das Coordenações Regionais de Ensino, mas agora temos que reconhecer uma realidade: está quase impossível o pessoal da área de RH das CREs trabalharem, uma vez que o sistema de informática é absolutamente ineficiente. Nesta semana eu pude ver pessoalmente como a situação está complicada. Para se ter uma ideia, em muitas cidades a conexão com o sistema central só funciona até as 9h das manhã ou a noite.

A coisa está feia mesmo!

.

Washington Dourado


A merenda escolar e os agricultores familiares do DF

28/02/2013

Hoje fiquei sabendo que o Secretário de Educação, Denílson Bento, pretende aumentar a participação dos agricultores familiares do DF e Entrono no fornecimento da merenda escolar. Quando isso for feito será uma boa, pois vai garantir uma fonte de renda para muitas famílias que vivem da pequena agricultura na região. Por outro lado, com os alimentos fornecidos por este segmento a tendência é que a alimentação dos estudantes fique mais saudável.

Na foto, um exemplo de como uma escola pode avançar neste sentido. É que no CEF Maria do Rosário há um esforço para melhorar a qualidade da merenda servida aos alunos. A equipe da escola está de parabéns!

.

Washington Dourado


Incorporação da Tidem, acusação leviana

28/02/2013

Sobre o post em que defendi a incorporação da tidem para todos os professores o leitor Cesar Ricardo mandou o seguinte comentário:

“Pois é MM, então o pessoal de 20h, que tem seus outros empregos com dedicação exclusiva? Tem armação aí… É para beneficiar aos diretores do Sinpro WD???”

Minha resposta ao Cesar:

Cesar,

Esta sua declaração é absolutamente leviana! Quer dizer que você desconhece o número de professores de 20 horas? O que você defende é a incorporação da Tidem para quem tem 40 horas, mantendo os professores de 20 horas recebendo pouco mais de um terço do que você recebe? Você é a favor da criação de subcategorias, é isso?

A necessidade de fazer a crítica, mesmo que infundada, é tão grande que nem mesmo tem o cuidado de preservar os colegas de trabalho que atuam em 20 horas. Se a incorporação for feita para os professores de 40 horas e proporcionalmente não for feito para o professor de 20h, o resultado será que estes professores receberão menos da metade do salário daqueles. É isso que você defende? E isso só vai beneficiar Diretor do Sinpro? 

Cesar, até entendo a necessidade de vocês de atacar a Diretoria do Sinpro, mas agora foi longe demais. Do jeito que este debate vai daqui a pouco vai ter professor defendendo a visão do Governo de que não pode incorporar para todos por que se não o recurso investido será alto demais. 

Por fim, nosso adversário é o Governo, não os professores de 20h ou de 40h que não têm Tidem.

.

Washington Dourado 


Nota sobre a organização dos jogos escolares do DF

28/02/2013

Ontem foi publicado neste blog um post (Revolta com os jogos escolares do DF) relatando a reclamação de um professor sobre a organização e o valor da taxa para participar de jogos escolares. Após a publicação foi esclarecido que na verdade o evento não se trata dos Jogos Escolares organizados pela SEDF, mas sim de um evento organizado pela  Federação do Desporto Escolar, entidade que nada ter a ver com a Secretaria de Educação. Para esclarecer o Núcleo dos Jogos Escolares do DF enviou ao blog a seguinte nota:

                  “Bom dia,

Esclarecemos que os Jogos Escolares do Distrito Federal continuam sem taxa de inscrição. Tivemos reunião com os professores em dezembro do ano passado para discutirmos o calendário de 2013 dos JEDF e apresentamos o projeto básico para este ano, onde consta o pedido de transporte para todas as regionais de ensino. Teremos o fórum de abertura dos jogos no mês de março (enviaremos convite para todas as escolas e por e-mail). Acredito que o senhor esteja se referindo aos Jogos da Federação, onde as modalidades individuais serão seletiva para o nacional e posteriormente para a Gymnasiade, esses jogos não estão ligados aos Jogos Escolares do Distrito Federal. Enviamos a divulgação para conhecimento de todos, pois a Federação está trabalhando para conseguir reduzir o valor da inscrição para as escolas públicas. Inclusive as inscrições das modalidades individuais foram prorrogadas, para tentarem aumentar a participação do DF, tendo assim maior possibilidade de termos representantes na Gymnasiade.
Estamos à disposição para qualquer esclarecimento.
 
Atenciosamente,
Professora Paula M. A. Monteiro Lopes
Chefe de Núcleo dos Jogos Escolares do DF” 

Tidem incorporada para quem? (parte 1)

28/02/2013

Na mesa de negociação o Governo tem insistido que a incorporação da Tidem para todos os professores, mesmo os que hoje não a recebem, traria uma grande distorção  no percentual de reajuste, pois uns teria em média 14% ao final da incorporação, enquanto outros chegaria até a 48%. Isso ocorre por que os professores de 20 horas e os de 40 sem exclusividade receberiam uma diferença maior ao incorporar esta gratificação.

Isso é verdade, mas também há de se entender que no longo prazo a incorporação da Tidem para todos seria muito mais benéfica, pois resolve qualquer tipo de problema futuro com aposentadoria e unifica a nossa tabela salarial em apenas duas colunas: de 40h e 20h.

É por isso que a Diretoria do Sinpro já firmou posição  neste caso da Tidem: a incorporação tem que ser para todos, não apenas para uma parte da categoria.

OBS: Depois postarei uma consideração sobre a questão da exclusividade.

.

Washington Dourado


Revolta com os jogos escolares do DF

27/02/2013

Pessoal,

Um professor de Planaltina enviou a este blog um relato de indignação com a organização dos Jogos Escolares promovido pela Federação Regional do Desporto Escolar do Distrito Federal e Entorno. No texto o professor relata que esta federação está cobrando R$ 350,00 das escolas públicas que participarão do campeonato. Alguém tem mais informação sobre este assunto?

É esta federação mesmo que organiza os Jogos Escolares?

Washington Dourado

.

ATUALIZAÇÃO dia 28/02, às 7h44

Após a nota acima o leitor Leandro mandou o seguinte esclarecimento:

“WD, não é esta entidade que organiza os Jogos Escolares do DF não. A Federação do Desporto Escolar é uma entidade como qualquer outra Federação esportiva, ela esta vinculada à Confederação Brasileira do Desporto Escolar -CBDE, o que aconteceu foi que a Secretaria dos Jogos Escolares do DF passou um email para escolas e professores cadastrados fazendo propaganda da competição escolar organizada pela FRDE-DF e isso pode ter causado confusão para alguns, os jogos que eles organizam são classificatórios para os campeonatos brasileiros organizados pela CBDE, enquanto o Jogos Escolares do Distrito Federal que é organizado pela SEDF por meio do CIEF é classificatorio para as Olimpíadas Escolares que é organizado pela pelo Comitê Olímpico Brasileiro – COB. Bom é isso aí acho que ficou claro.”

COMETÁRIO DO WD: 

Prezado Leandro, 

De fato o professor mandou a reclamação juntamente com o email da Federação com o convite para o evento. Então eu acho que este é o motivo da confusão. 


%d blogueiros gostam disto: