Concurso para professor tem número recorde – mais de 79 mil inscritos

31/10/2013

FONTE: Seap

O concurso público para professor da rede pública do Distrito Federal recebeu um número recorde de 79.239 inscrições. A especialidade que recebeu o maior número de inscritos foi a de Professor de Educação Básica (40 horas)-Atividades, com 36.302 inscritos. As provas estão previstas para 8 de dezembro de 2013, e serão realizadas em Brasília.

Clique aqui e confira o número de inscritos para cada cargo.

.

COMENTÁRIO DO WD:

O número de inscritos neste concurso demonstra claramente que a carreira do Magistério Público do DF é atrativa sim. Depois de anos de luta conseguimos um plano de carreira com uma estrutura que contém diversos avanços em relação a outras carreira Brasil a fora. Apesar disso, não podemos esquecer que se comparada aos outros servidores de nível superior do próprio GDF, os professores tem um dos salários mais baixos da Administração local. Ou seja: nosso plano de carreira tem uma estrutura importante, mas ainda não representa a valorização que tanto desejamos.

Outro aspecto que precisa ser levado em conta é que para atrair novos professores, o plano de carreia demonstrou ser muito eficiente. A questão agora é como fazer para que este instrumento seja realmente um incentivo à permanência, com autoestima elevada, dos profissionais que já estão na carreira. 

A luta continua…

Boa sorte aos que vão participar deste concurso.

.

Washington Dourado

Anúncios

Professores atletas: Parecer restringe direito ao horário especial para treinos

31/10/2013

Mais uma vez a Lei nº 2.967/02, que garante a redução de jornada para servidores atletas, é alvo de polêmica na Secretaria de Educação. A SEDF já vinha restringindo fortemente a redução de horário prevista na lei para professores atletas, agora este procedimento ganha do reforço do Parecer Nº 0097/13, da Procuradoria Geral dos Distrito Federal, que concluiu ser inadmissível a concessão de redução de jornada de trabalho com base na Lei Nº 2679/02 para a Carreira do Magistério Público.

Este posicionamento da PGDF está fundamentado no artigo 5º do Decreto Nº 23.122/02, que contém do seguinte texto:

Art. 5º. É vedada a concessão de redução da jornada de trabalho para participação em programa de treinamento sistemático para atletas de forma cumulativa com outra redução de carga horária oriunda de outros dispositivos legais, nem poderá ser concedida a servidor sujeito a jornada de trabalho com duração estabelecida em leis especiais.

Segundo da Procuradoria, a impossibilidade se dá pelo fato dos professores já fazerem jus a determinados direitos que na prática representam redução de jornada.

Ainda não tive acesso ao inteiro teor do Parecer citado, mas em breve farei uma análise mais aprofundada sobre o assunto e postarei aqui. Já os advogados do Sinpro estão fazendo um estudo jurídico para decidir quais os procedimentos cabíveis neste caso.

CLIQUE AQUI e leia a lei 2.967

CLIQUE AQUI e leia o Decreto 23.122

.

Washington Dourado


Secretaria de Educação abre discussão sobre implantação do 3º ciclo

28/10/2013

 

Nesta tarde a Secretaria de Educação do Distrito Federal anunciou que vai analisar a implantação, nas escolas públicas do DF, do “3º Ciclo de Aprendizagem. Na nota a SEDF também afirma que este é um “novo sistema de avaliação”.

Segundo a Secretaria o modelo foi implantado em seis escolas da Rede Pública e o resultado deverá ser a base para ampliação do projeto.

CLIQUE AQUI e leia mais

.

Washington Dourado

 


Gestão Democrática: Sinpro consegue decisão judicial

28/10/2013

O Sinpro questionou na Justiça a exigência da Secretária de Educação de participação em curso de gestão como requisito para inscrição de candidato no processo eleitoral para preenchimento do cargo de diretor e vice das escolas públicas do DF. A ação também pedia o adiamento do prazo de inscrição.

Nesta manhã saiu a informação que a liminar foi concedida, mas ainda não se sabe o inteiro teor da decisão. O advogado do sindicato está neste momento buscando a informação e assim que tiver acesso será divulgado o conteúdo.
.
Washington Dourado


Projeto de lei propõe compensação de créditos e débitos de servidores federais com a União

27/10/2013

O deputado Policarpo apresentou agora no dia 1° de outubro na Câmara Federal um projeto que cria a compensação de débitos e créditos da União a servidores públicos. É o PL 6.463/2013. A ideia do projeto é viabilizar que seja feita a compensação dos créditos devidos pela União com os débitos de servidores públicos perante os órgãos públicos federais (Receita Federal, Ministério dos Transportes, Ministério do Trabalho, INSS, multas eleitorais, etc) não pagos espontaneamente, de natureza tributária ou não. Sendo o servidor credor da União, por que não usar esse crédito para pagar as dívidas e assim aliviar o orçamento familiar? A justificativa é que os processos contra a União para recebimento de créditos detidos podem durar anos. Não tem lógica o servidor ser devedor tendo um crédito para receber da União. O projeto buscar equilibrar essas contas.

A proposta do deputado Policarpo é excelente e devemos pressionar para que dispositivo semelhante seja aprovado aqui no DF. Isso por que servidores públicos da Administração local passam anos tentando receber seus créditos na Justiça e quando ganham têm que esperar mais alguns anos para receber. Enquanto isso, se o mesmo servidor tiver algum débito com o GDF seu nome vai para dívida ativa e até sofre processo de cobrança.

.

Washington Dourado


Brasil: A educação musical infantil é ridícula!

25/10/2013

 

Fonte: Blog do Schaun

E depois do trabalho, você chega em casa e acha que o mundo é melhor, só por poder tomar um banho quente, comer um pão com queijo e depois assistir à rodada do brasileirão de quarta-feira. Vida boa não é? Só os asnos reclamam. Porque os asnos têm muita coisa pra fazer. Carregar cestos pesados, zurrar, galopar em semicolcheias, rir sem rir, feder e uma série de outras coisas infinitas no infinitivo.

Sim a vida é boa. Os pormenores que acontecem todos os dias são pormenores. Enquanto o percevejo não furar o nosso pé ele sempre será inofensivo. Sempre será percevejo. Porque as desgraças do mundo só são desgraças lá no mundo. Aqui em casa não acontecem desgraças. Se um dia surgirem por aqui aí sim serão desgraças. Assim como os percevejos.

Outubro poderia ser o mês das crianças. E já não é? Nossa Senhora Aparecida, Dia das Crianças, Dia das Bruxas, lançamentos da Rockstar Games, a união de Marina e Eduardo, a lua que está prestes a minguar e o Vasco, que mesmo ganhando perde. Diria que este é um mês infantil. Um mês importante, já que todos já foram infantes.

Comecei a estudar piano aos 8 anos de idade. Ouvi boa música quando era pequeno, mas não dei tanta importância a isso. Os Mamonas Assassinas marcaram a minha infância. Chico Buarque? Jamais. Ouvia e tocava música brega. De Sandro Lúcio à Waldick Soriano. Imitei Netinho, KLB e o que surgia na época. Mas parece que cresci. Agora tenho bigodes, um par de argolas nas orelhas e milhares de músicas chatas no celular. Músicas chatas.

CLIQUE AQUI e leia mais

 


Conselho de Desenvolvimento debate escola integral

24/10/2013

Na manhã desta quinta-feira tive a oportunidade de participar da reunião do Grupo de Trabalho de Educação do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social do Distrito Federal na condição de convidado. A pauta do encontro foi a apresentação pelo Secretário de Educação, Marcelo Aguiar, as diretrizes do Pacto pela Educação Integral , que inicialmente transformará Brazlândia na primeira cidade com 100% das escolas públicas ofertando o tempo integral. O projeto é amplo e ambicioso e se for realmente executado, com certeza, provocará impacto positivo na educação pública ofertada naquela cidade. O grupo de trabalho é formado por vários segmentos da sociedade.

Tive a oportunidade de fazer uma fala no encontro e aproveitei para fazer alguns alertas:

– É um erro fazer um projeto de educação integral sem ouvir professores, servidores e alunos;

– O Conselho de Desenvolvimento Social é importante, mas nem no seu GT sobre educação conta com uma representação do Sinpro;

– O Governo não realizou todas as promessas que fez no momento de convencer as escolas a aderirem ao projeto;

– A jornada de 10 horas é cansativa e tem provocado muito mais insatisfação que prazer entre os alunos, pois as escolas não tem a estrutura e condições necessárias para proporcionar as atividades extraclasse;

– A escola tem que proporcionar “educação integral”, não apenas a permanência do aluno no espaço escolar.

– Além da adequação física das escolas, também é necessário que o Governo possibilite alimentação e materiais de apoio de forma adequada a este perfil de projeto;

– A ampliação das atividades pedagógicas dos alunos deve ocorrer não apenas dentro da escola “regular”, mas também em outras unidades com perfil já existente na própria Rede Pública como: escolas parque, CIEF, CEPs, CILs. Claro que para isso é necessário ampliar esta rede de apoio.

Observei que há uma disposição dos gestores para ampliar a rede de educação integral, mas é muito importante que a categoria aproprie deste debate tanto para contribuir com ideias quanto para fiscalizar e cobrar do Governo que a educação integral seja uma política permanente, de Estado e não de Governo, efetiva e não eleitoreira.

É óbvio que muitos tem restrição a este projeto, mas não podemos negar que possibilitar aos alunos das escolas públicas a ampliação do seu tempo de participação em atividades pedagógicas pode sim contribuir na construção de um futuro melhor.

Vamos pressionar…

.

Washington Dourado


%d blogueiros gostam disto: