Se o GDF quer greve na Educação, então vamos nos preparar e aceitar o desafio

Chega!

Não podemos mais aceitar a enrolação e a falta de compromisso do Governo do Distrito Federal em resolver, de forma célere, a falta de pagamento dos direitos dos servidores da Carreira do Magistério e da Carreira da Assistência à Educação do DF.

Primeiro o Governo disse que não tinha dinheiro para pagar a gratificação natalícia, a diferença, a rescisão de contrato e o adicional de férias. Após sugestão dos sindicatos, este mesmo Governo admitiu aprovar uma antecipação de receita orçamentária – ARO, não colocando nenhuma condicionante para aprovação deste mecanismo.

Depois, com a repercussão negativa do “pacotaço de impostos”, o Governo veio colocar dificuldades e condicionar a aprovação da ARO ao tal “Pacto Por Brasília”. O que foi prontamente rejeitado por sindicatos presentes no processo de negociação.

Dia 30 depositou uma parcela do adicional de férias, mas o BRB foi lá e antecipou o débito de empréstimos tomados pelos servidores, promovendo um verdadeiro confisco nas contas.

Nesta semana prometeu enviar à Câmara Legislativa imediatamente o Projeto de Lei da ARO. Ontem, na solenidade de abertura do ano legislativo, realmente o Governador Rollemberg entregou o PL aos deputados, mas logo retirou. Hoje disse que enviaria até o meio dia, o DFTV chegou a noticiar o envio, mas até o momento nada de protocolo na CLDF.

Para mim está claro que o Governo não tem interesse de resolver o problema o mais rápido possível. Quer enrolar. Quer ganhar tampo. Quer achar um meio de confirmar o parcelamento até julho. E isso é uma grande sacanagem. Professores, orientadores, servidores da Assistência, alunos e comunidade não merecem passar por esta humilhação.

Por outro lado, como dirigente do Sinpro, não concordo mais em fazer atividade com meia dúzia de gato pingado. Ou toda categoria se engaja nesta luta, ou deixemos como o Governo quer.

Por isso, defendo que a Diretoria do Sinpro declare imediatamente a CONTAGEM REGRESSIVA para o dia 23. E se até lá o GDF não tiver depositado todo o valor ou apresentar uma data certa para o depósito dentro do prazo necessário para viabilizar a operação financeira da ARO, defendo que os professores não entrem em sala de aula, que os orientadores não atendam os alunos e que os servidores da Assistência não façam seus serviços administrativos.

É greve.

E não é só pelo pagamento dos atrasados, mas para demonstrarmos que merecemos o respeito que o “novo” Governo até agora fez questão de não ter por nossa categoria.

.

Washington Dourado – Diretor do Sinpro

Anúncios

28 Responses to Se o GDF quer greve na Educação, então vamos nos preparar e aceitar o desafio

  1. Boa noite
    Sou professor temporário em Brazlandia, hoje fui até a regional para entregar documentação e “aceitar” uma vaga. Nunca me senti tão humilhado…diante de toda esta novela que sabemos…fui ao banco BrB para solicitar o estorno…e no meu caso, segundo o banco, não é legitimo, pois é atraso. O GDF não me paga e eu tenho que pagar juros da dívida …não posso desvincular do banco, não tenho linha de crédito ( sou temporário) é o que o banco fala….e ainda tenho que humilhado assinar um contrato sem ser pago …GENTE EU VIVO COM ESTE SALÁRIO, Não posso esperar mais…..assinei o contrato….mas não vou pra sala de aula se não for respeitado minha dignidade………………….

    Curtir

  2. Tenho a impressão que eu deveria ter voltado a trabalhar hoje. Afinal foi estabelecido um calendário em 2014 para o ano de 2015. Após a mudança de governo esta decisão coletiva foi trocada por um decisão mentirosa e sem escrúpulos de reformas nas escolas. O objetivo era buscar argumentos para o atraso de direitos trabalhistas garantidos pela constituição. Até este ponto já sabemos que algumas pessoas recebem o poder democrático e começam a tratá-lo como poder feudal. O intrigante é que o governador é formado em História…
    Mas o grande problema mesmo é que OS PROFESSORES COLOCARAM O RABO ENTRE AS PERNAS E NÃO VOLTARAM PARA O TRABALHO DIA 04. Se o governo está enrolando sobre reformas de escolas deveríamos cumprir o nosso calendário após a realização de uma assembleia. O Sinpro está dormindo?
    Washington Dourado?

    Curtir

  3. Tem TODO o meu apoio. Chega dessa palhaçada!

    Curtir

  4. Gilmar Duraes disse:

    Dourado, concordo plenamente , vamos a luta – É GREVE GERAL POR TEMPO INDETERMINADO – Vamos desmantelar esse Governador filho de Agnelo.

    Curtir

  5. O problema é que uma greve só prejudicaria mais aí da os CTs. Já fomos prejudicados com a falta de pagamento e também com a mudança de calendário, pois agora salário pata CTs só em abril! É muita falta de respeito, somos prodessores tão bem qualificados como os efetivos, trabalhamos por menos, não temos a mínima estabilidade e aí da somos humilhados e desrespeitados em algumas escolas por “colegas” de trabalho! Sério! O Simpro também não age em favor dos CTs? Somos professores!!!!

    Curtir

    • barbaraslima disse:

      O Sinpro não age em favor do CT mesmo… inclusive faz muitas falas contra nossa contratação… somos desmerecidos por muitos colegas…e agora nem pagamento… Eu ainda acredito no meu trabalho, amo o que eu faço. A SEDF não sobrevive sem o CT, sempre existiu e sempre vai existir… tem muito efetivo humilhando contrato e não olha de onde vieram. O Rolemberg tá de safadeza e o Agnelo do PT também acabou com o DF e vai acabar com a ADASA.

      Curtir

  6. Rubenildo Beserra disse:

    É notório que este governo está 100% aliado, melhor, alienado com a Rede Hidra (Globo) e sabe que esta manipulará a população contra qualquer ato que se oponha a este governo. Hoje, a repórter falou sobre a “reforma” das escolas usando a expressão “nossa”… Ou seja: A “reforma” feita pela Rede Hidra (Globo) e o Rollemberg Amarelo. Sugiro que sejam tiradas fotos das “reformas” e publicadas nas redes sociais (vamos fazer uso da nossa liberdade de imprensa, tão defendida pela Rede Hidra). Este cidadão amarelo, até agora, não fala “coisa com coisa”, ou está perdido ou está armando COISA muito pior para os servidores da educação. Vamos ao confronto, não podemos esperar de braços cruzados!

    Curtir

  7. Tem certas atitudes do servidores, meu caro, Jackson Barreiros, que só fortalecem as atitudes do GDF, Muitos reclamaram da falta dos pagamentos? Sim! Quantos interromperam suas férias e voltaram para fortalecer a luta? Poucos! O que se vê na redes sociais, é servidor postando fotos de praias e até de viagens aos exterior. Mas como, não estamos sem salários? Pelo jeito, o GDF sabia que haveria muita reclamação, mas também, que essas férias prolongadas deixariam os servidores longe da capital. Essa sua proposta de seguir o calendário anterior, seria ótima, se todos os professores mantivessem a sua programação incial de férias, no entanto, parece-me que “até gostaram” dessa esticadinha, mesmo com pouca grana ou com uma “ajudinha providencial do BRB”, que libera “empréstimos camaradas”, através da internet, mesmo o servidor estando longe…

    Curtir

  8. Sobre a greve DEMOROU! JÁ DEVIA TER SIDO declarada. Porém, deveriámos ter voltado hoje a trabalhar. a estratégia seria voltarmos todos na data do calendário antigo, então exigiriámos que se contasse o início das aulas a partir de hoje. Essse período inicial seria ótimo para nos articular e começar a greve extamente na data marcada pelo novo e imposto calendáriogregorianoberg.

    Curtir

  9. ERRATA:*articularmos,esse, ARTICULARMOS, DEVERÍAMOS..

    Curtir

  10. Não podemos esquecer outros abusos como, por exemplo: O fato de termos que trabalhar com menos coordenadores, A falta de convocação de professores efetivos e o que esta bem claro ele não vai dar os aumentos programados para este ano , por estes motivos, e pelos outros já falados acima GREVE

    Curtir

  11. drica* drica disse:

    Diante dos acontecimentos, não temos outra alternativa a não ser cruzar os braços no inicio do ano letivo. Vai ser o momento favorável, pois quando a categoria está dentro das escolas é mais complicado articular uma greve( a categoria fica dividida) o que não vai acontecer agora, pois estamos determinados retornar mediante a quitação total dos pagamentos.Este ano letivo vai iniciar em março e olhe lá! A decisão é sua governador!

    Curtir

  12. vander castro disse:

    Estou contigo WD… sem direitos >>> sem aula … contagem regressiva já!!!!! É greve… Rodrigo Enrolemberg está brincando conosco… As vezes paro para pensar e não acredito nessa situação que já poderia e deveria ter tido um fim, se nosso governador tivesse um pouquinho de boa vontade… ele está de marcação conosco…. só pode. Mas 4 anos demora mas passa tbem. Ele não vê que não pagando, é menos pessoas gastando, com isso menos impostos arrecadados e muitos pequenos comerciantes falindo… só perto da minha casa neste ano já foram 4 comércios fechados.

    Curtir

  13. Greve já! Se não mostrarmos agora a força da categoria e exigirmos o respeito que merecemos, acabou! Esse governador nada mais é do que um Collor da vida, fica no zoo dando bom dia pra macaco, plantando arvore no asfalto, e nossos direitos nada! Eita vida difícil de professor meu DEUS!

    Curtir

  14. Boa noite
    Concordo plenamente contigo WD, está na hora do SINPRO economizar dinheiro e energia para a nossa luta. Perfeito essa ideia da contagem regressiva. O governo do Enrollemberg que se preocupe um pouco. Não podemos nos humilhar mais. Chega de pedir esmolas para esse governo. Temos direitos. Contagem regressiva já. Greve dia 23 de Fevereiro se esse pilantra não regularizar todos os pagamentos. Inclusive essa palhaçada de parcelamento pois quando recebermos 13 cairemos nessa. 23/02 GREVE não nos resta outra alternativa.

    Curtir

  15. concordo plenamente e to dentro.

    Curtir

  16. Agora as escolas estão trabalhando, então poderiam parar agora mesmo.

    Curtir

  17. Agora é uma boa hora para perguntar, se todos os trabalhadores em educação que cobram o posicionamento do sindicato contra esse governo do Enrollemberg são realmente sindicalizados; pois sabemos que existem muitos professores que não são sindicalizados “sanguessugas” e fazem pouco caso do mesmo, mas agora na hora do aperto recorrem veementemente ao sindicato cobrando que este os defendam junto ao governo. Essa minha opinião não vale somente para os professores efetivos, vale também para os contratos e todos os concursados que ainda não foram convocados, o sindicato nos representa, portanto todos nós devemos dar nossa parcela de contribuição. Pelegos, vamos parar de sugar o sangue e os bolso dos companheiros. filiem-se.Greve já, greve nesse governo “amarelo”, respeitem os trabalhados da educação.

    Curtir

    • Então você só pode cobrar do sindicato dos professores se os pagar? Você já se perguntou o que eles fazem com tanto dinheiro? Se eles não tem a minha confiança como grupo eu tenho a opção de continuar pagando ##### nenhuma; e vou cobrar resultados por eles decidirem o meu destino e dos meus estudantes. Raras vezes presenciei neste blog uma opinião tão tosca. Se o problema é o dinheiro aparece lá onde eu trabalho que eu te dou pra vc comprar fraldas.

      Curtir

  18. jailtonlv disse:

    Já que Rollemberg não dá conta, chamemos o Agnelo, que, pelos comentários, parece ser “mais competente” para resolver nossas pendências! Se o SINPRO tem provas de que o atual governo está escondendo dinheiro, sugiro que o sindicato apresente denúncia ao Ministério Público e ao Tribunal de Contas.

    Curtido por 1 pessoa

  19. ISAURA ADELAIDE SANTOS OLIVEIRA disse:

    Concordo plenamente com a contagem regressiva e a greve já, sem início de ano letivo.As razões são muitas e justas.

    Curtir

  20. Altina Mota disse:

    Penso que poderíamos voltar dia 23 e trabalhar um terço da carga horária diária,após recebermos a segunda parcela,aumentamos as horas diárias,até concluirmos com as oito horas,ou seja 40 horas semanais.É uma ideia doida,mas legítima,pois continuamos de férias até o pagamento integral.

    Curtir

  21. Meu caro Jackson Barreiros, se a carapuça serviu… rsrsrs

    Curtir

    • João, se a carapuça de o sindicato não tem me representado faz tempo serviu….já serve faz muito tempo. Agora se você é um dos cachorrinhos que não critica e segue tudo cegamente…não passa de um adestrado que come ração. Por diversas vezes eu já me representei sozinho ou com o apoio dos colegas de trabalho. Posso contar nos dedos quem parece confiável na atual diretoria do Sindicato, por outro lado não tenho mãos para contar os companheiros de trabalho que não tem nada a ver com o Sindicato e que fazem a diferença. Exceto alguns, a atual diretoria me lembra muito o pelego do Chico Vigilante.

      Curtir

Comente

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: