A VERDADE: GDF manobrou para não aprovar a ARO separadamente do “pacto por Brasília”

Ontem os distritais encerraram os trabalhos do dia na Câmara Legislativa sem votar a ARO, com a justificativa de que o Governo enviou o PL sem os anexos com a documentação exigidas pela Lei que regulamenta as antecipações de receitas.

Entretanto, depois de alguns anos nesta luta a gente aprende a reconhecer uma clara manobra do Governo para protelar o cumprimento de acordo. Na verdade, o que aconteceu ontem foi que o GDF manobrou para evitar a votação da ARO separadamente do tal “pacto pro Brasília”, que nada mais é do medidas para aumentar a arrecadação do Tesouro local.

E essa manobra ocorreu por que no dia anterior a diretoria do Sinpro, SAE e CUT já haviam arrancado dos parlamentares de votar a ARO imediatamente, desvinculada do ‘pacotaço”. Vendo que seria derrotado, o Buriti preferiu sabotar a votação, entregando o documento incompleto e forçando uma nova rodada de conversa com os parlamentares, o que de fato ocorreu logo após a sessão ter sido encerrada.

Outro fato que demonstra o descompromisso do GDF com os servidores é esse atrelamento da ARO ao “pacotaço de impostos”. Pois há três semanas quando fizemos o acordo de resolver a questão por meio da antecipação de receita, em nenhum momento foi colocado na mesa qualquer condicionamento para aprovação deste dispositivo. Duas semanas depois, vendo a repercussão negativa que o “pacto por Brasília” teve na sociedade, o Governo muda o discurso e passa a vincular a aprovação da ARO ao pacote. Isso na verdade é uma quebra de acordo que só faz aumentar o descrédito com o que é dito pela nova gestão do DF.

Em minha opinião está claro que o Governo do Distrito Federal não tem mais interesse de aprovar qualquer medida para pagar os direitos atrasados dos servidores da Educação e Saúde. O claro objetivo deles é forçar a aceitação do parcelamento a perder de vista.

Por isso insisto que todos devemos estar preparados para o embate a partir do dia 23. Pois aceitar esta derrota agora é abrir caminho para outros ataques aos nossos direitos.

.

Washington Dourado

Anúncios

15 Responses to A VERDADE: GDF manobrou para não aprovar a ARO separadamente do “pacto por Brasília”

  1. Tom Melo disse:

    Concordo em absoluto! No fim, acabamos mesmo pagando o pato.

    Curtir

  2. Wal Lima disse:

    Eu queria saber por que o Sinpro não convoca logo a categoria para iniciar uma contagem regressiva para a greve geral:???
    Será que dirigentes sindicais estão sendo nomeados por esse governo, tal qual foram no governo Agnulo, para frear e trair os servidores que pagam e sustentam os sindicatos?? Espero que não, mas, como tem muitos e muitos e muitos petistas alocados neste governo…tudo é possível.

    Curtir

  3. drica* drica disse:

    Com todo respeito WD, muita infantilidade de quem acreditou na ARO, que não passa de uma manobra armada do Governo. Mesmo aprovada, os recursos só seriam liberados após 30 dias, ou seja, vai ficar dentro da previsão dos parcelamentos do governo.
    O que nos resta é mobilizar uma categoria estressada para a greve, pelo menos programar a assembleia um, dois dias, antes do inicio do ano letivo (dia 19 quem sabe…) Muita falta de respeito desse governo hipócrita com a Saúde e a Educação e com os demais servidores. Trata-se do salário do trabalhador não pagos, intocável, destinado para a sua sobrevivência, é um direito.
    Sugiro que entrem em contato com o Sindicato da Saúde, que deve estar indignado também, para uma greve GERAL.
    “Pior do que está não pode ficar” (palavras de um palhaço que virou político)

    Curtir

  4. rob diver disse:

    O único motivo da ARO ainda não ter sido votada e aprovada é por causa do safado do Enrolando Berg. Na verdade ele não esta aceitando q perdeu essa disputa, q o objetivo dele e da ovelha doyle é pagar tudo parcelado, como o sindicato apresentou esta solução através da ARO que é legal eles agora estão fazendo joguetes e nos humilhando cada vez mais.
    Cade o Enrolando q não aparece em público para falar sobre a ARO, a única coisa q ele faz é apertar buzina na corrida de reis, soltar pipa, visitar bebê girafa, entre outras .
    Esse governador é um homem sem caráter, não vale nem o feijão q come assim diriam o mais velhos……
    W.D confio em vc não esmoreça……..

    Curtir

  5. Compreendo que ainda não dá para convocar os professores, pois estamos de férias, digo, recesso. Penso no entanto, que o SINPRO possa vir à mídia esclarecer aos pais sobre o único caminho que o GDF deixou aos professores: G R E V E ! ! !

    Curtir

  6. Estamos em estado de inércia total!!! Ficamos sabendo de vários atos de ilegalidade, injustiça, aumento de impostos, de combustíveis e corrupção, tanto no DF como em todo o país e não fazemos nada. Ou melhor fazemos, rimos da nossa própria “miséria” fazendo piadinhas nas redes sociais, porém não passa disso. Sem falar na desunião de nossa categoria, outro dia entrei no grupo dos professores que trabalham por contrato temporário, com a intenção de somar, de lutar pela categoria(Vou trabalhar no contrato, 20hs), mas infelizmente há aqueles que preferem ficar trocando farpas e semeando a desunião entre professores efetivos e não efetivos.

    Curtir

  7. Acho que o governador está esquecendo o que aconteceu com AGNULO só teve o gostinho uma vez,nem para o segundo turno foi.Cuidado Governador.Tá longe eleição mas vai chegar e espero que os servidores públicos do Df não esqueçam o que estão passando,principalmente nós da educação.

    Curtir

  8. nÃO DÁ MAIS PARA NEGOCIAR!!!Contagem rgressiva para iniciar a greve: 06, 07, 08, 09, 10…Que tal hein SINPRO! CONVOCA Assembleia e dia 23 de fevereiro ocuparemos ás RUAS.

    Curtir

  9. baruc12 disse:

    A ARO entrou para o ralo.

    Curtir

  10. rabelo18 disse:

    Antes promessas!Agora castigo!Eu vinha sempre falando desse negócio de não votarem a ARO separada do pacote da maldade! Puro jogo!Ainda bem que não votei nesse cara!Estamos sendo feitos de trouxas!

    Curtir

  11. maria rosa disse:

    Eu era professora em Minas Gerais em 2010 , quando fizemos uma das maiores greves da história de Minas. Sou a favor da greve também e tenho condições financeiras de ficar uns meses sem receber. Na época o governador de Minas mandou dispensar quem não voltasse a trabalhar( não deu certo pq não tinha professores para colocar no lugar ) e os salários foram cortados. Se vamos fazer greve é necessários que todos comecem a se preparar e não voltarem após o primeiro corte de salário. A categoria deve estar preparada!

    Curtir

  12. Mônica Costa disse:

    Boa noite! Verdade que o Secretário quer adiar o ano letivo novamente? Temos que esperar a assessora de imprensa do GDF (Rede Globo) se pronunciar? Inacreditável!

    Curtir

  13. O governo não se importa se faremos greve, essa medida representa economia para o governo. Sem aula o governo fornece menos lanche, menos repasse para o transporte e poderá adiar a entrega do cartão material escolar. É vantajoso para o governo adiar o início das aulas.
    Devemos comparecer dia 23 nas escolas e articular uma sequência de ações e protestos que mobilizem a opinião pública ao nosso favor. Fazer uma petição pública com o apoio alunos, pais, professores, diretores, enfim, toda comunidade escolar.
    A forma de tentarmos conquistar nossas reivindicações e tomando todas medidas judiciais possíveis para obrigar o governo a quitar as dívidas com nossa categoria.

    Curtir

  14. APROVADÍSSIMO! É ISSO AÍ WASHINGTON DOURADO, VAMOS VER SE A CATEGORIA ENFRENTA DE FRENTE ESSES CALHORDAS ENGOMADINHOS QUE ASSUMEM A POLÍTICA EM BRASÍLIA.

    Curtir

Comente

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: