Por uma revolta dos pais de alunos das escolas públicas do Distrito Federal

Neste ano letivo de 2015 meu filho, que estuda em escola pública do Distrito Federal, ainda não teve NENHUMA aula de Matemática e Português. No máximo, para preencher o tempo da turma onde ele estuda, algumas “atividades” foram feitas por assistentes da Direção ou mesmo por colegas de classe. Enquanto isso a carência de professores está aberta e a direção da escola faz o que pode para resolver o problema.

Mas este não é um problema apenas da escola onde meu filho estuda. É geral e até pior em escolas localizadas em regiões administrativas mais carentes. E as consequências dessa falta de professores são graves:

a) desestimula os alunos;

b) expõe os estudantes a riscos de sofrer violência;

c)  gera defasagem na aprendizagem em relação aos alunos do ensino privado;

d) coloca a direção escolar em situação de vulnerabilidade, pois no imaginário dos pais é dela a responsabilidade pelo problema;

E tantos outros graves danos sofridos por alunos, pais, profissionais e toda sociedade em razão da falta de professores em sala de aula, além de outros problemas como a falta de recursos financeiros que as escolas públicas do Distrito Federal estão enfrentando.

Enquanto isso não estamos vendo a Secretaria de Educação assumir sua responsabilidade e apresentar uma solução imediata para esta grave situação. As desculpas são de que não tem como contratar, que falta dinheiro. Isso não é verdade! O que falta é decisão política de priorizar a educação pública. O que falta são gestores dispostos a colocar a escola pública na agenda prioritária do Governo.

Os filhos dos trabalhadores que estudam nas escolas públicas não podem continuar sendo vítimas da irresponsabilidade criminosa dos governos passados ou da lerdeza da atual gestão. Queremos solução imediata. Queremos professores em sala de aula. Que convoque os concursados! Que contrato os temporários para as carências provisórias, que faça o que tiver que ser feito, mas não podemos continuar nesta situação.

E como no Brasil atualmente tudo ser resolve na base da “revolta”, que os pais de alunos das escolas públicas de todo o Distrito Federal se revoltem também! Vamos exigir o cumprimento desse que é um dever constitucional do Estado e um direito nosso!

Vamos agir?

.

Washington Dourado – Pai de aluno da Rede Pública de Ensino do Distrito Federal

Anúncios

13 Responses to Por uma revolta dos pais de alunos das escolas públicas do Distrito Federal

  1. ISAURA ADELAIDE SANTOS OLIVEIRA disse:

    Concordo em número, gênero e grau com você WD, educação é direito garantido por Lei. Assim como os alunos estão precisando dos professores, esses concursados precisam e querem e têm o direito de ocupar essas vagas definitivas.Meu filho é 18º em Fisica, e aguarda ansioso sua convocação. Penso que os país tem mesmo que saírem às ruas e gritarem pelo direito de seus filhos.Sou prof. aposentada a pooco, nunca ví caos tão grande nas escolas.Vamos á luta.

    Curtido por 2 pessoas

  2. Valdir Filho disse:

    Nomeações dos professores do concurso 2013 já!! Educação! um direito nosso e um dever do estado.

    Curtir

  3. Boa tarde, sou professora de Língua Portuguesa, fiquei em terceiro lugar no Gama e até agora nada,o que nós podemos fazer para mudar esse quadro? Existem as carências ,mas tem um mistério que ninguém está entendendo e o único que pode lutar por nós é o senhor W.Dourado, portanto lhe pedimos que use toda sua influência para nos ajudar,queremos e precisamos trabalhar..o governo fez o contrato pra arrecadar dinheiro ou pra gente trabalhar…pelo amor de Deus nos ajude.Obrigada.

    Curtir

  4. dheykos disse:

    Manifestação para convocação dos efetivos… Amanhã em frente ao Palácio do Buriti.

    16h00

    Curtir

    • drica* drica disse:

      Faltando professores nas escolas e os concursados aguardando suas nomeações, querendo trabalhar. Na minha escola está faltando prof. de Educação Física e matemática, isso no PPC. E vai faltar muito mais…professores adoecendo…e os que vão entrar com a solicitação da aposentadoria (são muitos)
      Secretaria desestruturada, desorganizada, lotada de comissionados, professores desviados de função e um secretario fraco .Quando faz alguma coisa é para tentar retirar benefícios dos professores, como foi o caso de suspender os abonos e se deu mal. Não temos sorte mesmo, quando sai um secretario banana, entra um abacaxi.

      Curtir

  5. Acabou de passar no DFTV sobre a falta de professores e eles colocaram a culpa nos contratos alegando que não estamos aceitando carências de poucos dias, que absurdo ,que mentira,a população merece saber a verdade W.Dourado.
    Estamos aguardando ligações ,convocações e nada, nunca me ligaram para oferecer nem de 2 semanas e quando ligamos as regionais dizem que não tem carências.Cansada de tanta injustiça!

    Curtir

  6. Sara Loiola disse:

    Vamos agir! Vamos agir! É fico a pensar………Quantos professores estão esperando pra serem nomeados, quantos estão esperando que o cadastro reserva do último concurso aumente? Enquanto isso vagas que deviam ser ocupadas por professores concursados, são ocupados por temporários, e ainda querem que os professores substitutos fiquem apenas por um mês, um dia…como se tivessem compromissos financeiros por um dia, por um mês, aqueles que se submetem a isso, é por que realmente precisam muito, vamos agir, cadê o sindicato? Vamos agir? Vamos fazer com que a lei seja cumprida? Por que a demora no aumento do cadastro reserva do ultimo concurso? Cadê?Resolver mesmo o problema, parece que ninguém tem interesse.
    ……………………………………………………………………………………..

    Curtir

  7. Dyago Paulo disse:

    A regional do Gama disse que tem carências e não tem horas liberadas para contratação de temporários? O que fazer?

    Curtir

  8. Também queria comemtar o absurdo de lotarem professores novatos a mais de 80km de suas casas quando fica claro que existem carências muito mais próximas. Muitos concursados inclusive estão sem sala de aula devido à confusão do remanejamento. Queria pedir que o Sinpro também lutasse para consertar essas distorções que prejudicam a nós e aos alunos.

    Curtir

  9. Sindicato poderia mover uma ação contra o GDF, utilizando os 4 itens citados ( a, b, c, d ), com bastante ênfase no item d, pois a vulnerabilidade não só da direção como também de nós professores regentes é bastante acentuada e o responsável por isso só pode ser o estado, pois somos funcionários dele!

    Curtir

  10. Ataliba Silva disse:

    Pelo jeito o governo está conseguindo mais um feito. Colocar os professores que se classificaram no concurso para efetivo contra os que passaram no contrato temporário. Sinto certa “picuinha” um ranço quando os primeiros se referem aos segundos, como se os temporários tivessem culpa desse festival de absurdos. Sempre defendi que efetivo deve tomar posse na vaga de efetivo, ou seja, vagas que forem abertas conforme descrito na lei orgânica. Para as vagas de caráter temporário, também descritas em tal lei deve-se nomear os temporários. Basta isso. Com relação às regionais algumas chegam ao ponto de nos negarem informação, de modo grosseiro. Quando entrei em sala em 2013, peguei uma turma do 8º EJA em que a maioria dos alunos não conseguia escrever uma frase completa.Aquela com sujeito, verbo e predicado. Quando entreguei no final do primeiro semestre ao professor efetivo todos sabiam fazer uma redação com 30 linhas. Isso não me faz melhor que ninguém, mas quero com isso apenas dar um exemplo do que um professor de contrato temporário é capaz de fazer se lhe for dada a chance.

    Curtir

  11. Eliene Sabino disse:

    Manifestação para convocação dos efetivos… Amanhã em frente ao Palácio do Buriti.VAMOS A LUTA! Junto venceremos.

    16h00

    Curtir

  12. Todo mundo fala que o Brasil precisa de uma educação pública de qualidade, de verdade.
    De familiares, estudantes e profissionais de educação às autoridades públicas, passando por ativistas de movimentos sociais e ONGs (organizações não governamentais), empresários e empresárias, sindicalistas, pesquisadores e pesquisadoras, há um consenso: nossa educação precisa melhorar.
    A maior parte das nossas creches e escolas públicas não consegue oferecer uma educação que permita a crianças, jovens e adultos desenvolverem suas capacidades e potencialidades. Queremos que todos tenham acesso a creches e escolas, mas também queremos que elas ofereçam educação de qualidade.
    Sabemos que só dinheiro não basta para melhorar a qualidade da educação.
    Contudo, sem a ampliação dos gastos com educação, aliada ao controle adequado da aplicação dos recursos, dificilmente a educação do país sairá do estágio indigente em que se encontra hoje.
    Como o governador Rollemberg vai melhorar a qualidade da educação pública no DF se não coloca se quer professores em sala de aula?

    Curtido por 1 pessoa

Comente

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: