Na educação pública Rollemberg está repetindo o erro do Agnelo

Quem acompanha esta blog sabe que no Governo Agnelo a minha principal crítica foi à falta de prioridade da Educação na agenda política e administrativa do Governador. Muitas vezes reclamei aqui que na lista de prioridades do ex-Governador talvez nem constasse a Educação, tamanho seu foco nos grandes eventos esportivos, obras, transportes, saúde e outros segmentos. A Educação, na verdade, era tratada por Agnelo e seu pequeno ciclo conselheiros mais como problema do que uma solução.

E a prova disso foi a extrema dificuldade que os secretários que chefiaram a pasta durante o Governo passado encontraram até mesmo para garantir a participação do Governador nos eventos da Educação.

Agora Rollemberg caminha no mesmo sentido. Todos dia a imprensa relata os mais diversos problemas enfrentados pelos gestores, professores, orientadores e servidores que atuam nas escolas públicas do DF. Salas de aula sem professor, equipes pedagógicas reduzidas, fala de livro, de material pedagógico, aumento dos casos de violências no ambiente escolar, desânimo geral.

E qual a reação do atual Governador?

Até o momento nenhuma. Nada de propostas para superar os problemas atuais ou novos projetos para colocar o ensino público numa rota de melhoria da qualidade. Até aqui, assim como Agnelo fez, o Governo Rollemberg não demonstrou nenhuma preocupação com os problemas enfrentados diariamente por quem está nas escolas públicas ou interesse na construção de soluções para este setor.

Mas o preço da omissão virá, daqui mais ou três anos e meio, assim como pagou a gestão anterior. Os servidores da Educação ficaram claramente contra Agnelo na última eleição, não apenas por questões salariais, mas pela sua omissão pessoal do Agnelo que agora está sendo repetida por Rollemberg.

CLIQUE AQUI e leia mais uma reportagem sobre a realidades das escolas públicas do DF

.

Washington Dourado

Anúncios

5 Responses to Na educação pública Rollemberg está repetindo o erro do Agnelo

  1. ISAURA ADELAIDE SANTOS OLIVEIRA disse:

    Penso que é caso de aproveitar a assembléia geral[17/06} e colocar a boca no trombone, cobrar do GDF atitudes e cumprimento de promessas de campanha para a educação;nomeação de concursados, livros coordenadores , segurança nas escolas…ESTÁ UMA VERGONHA. CHEGA DE DESCASO> E CLDF faz o quÊ? Além de impedir acesso de alunos e professores à casa? E os representantes dos professores eleitos distritais cadê?

    Curtir

  2. Marcio Leite disse:

    WD: poderia tirar uma dúvida?
    Diretor de Escola, por ser cargo comissionado, faz jus a um dia de folga semanal?
    Um forte abraço.

    Curtir

  3. O problema é que Educação no Brasil já é praxe apenas nos discursos das campanhas eleitorais, na verdade os políticos não ligam muito para a Educação. Será por que hein!

    Curtir

  4. Valdir Filho disse:

    Anos e mais anos estudando para concursos. Aguardando nomeações e até agora nada!!! Professor de Educação Física.

    Curtir

  5. Acrescento a sua fala a falta de profissionais em setores das regionais de ensino, principalmente nas de maior porte, como é o caso de Ceilândia. Há um enorme volume de trabalho, pouco pessoal para atender a demanda e nenhum benefício para a manutenção dos que ali se encontram.

    Curtir

Comente

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: