Informe sobre a reunião do Sinpro com o Governador na manhã desta terça-feira

Como a imprensa já noticiou, na manhã desta terça-feira, dia 3, os representantes do Sinpro foram recebidos pelo Governador e Secretários para mais uma rodada de negociação.

No encontro foi possível verificar um avanço nos pontos administrativos e pedagógicos da pauta. Na questão financeira a negociação não avançou mas as conversas continuas nas próximas horas.

A reunião foi suspensa para que o Governo elabore o documento contendo todas as propostas e compromissos. A negociação deverá ser retomada a qualquer momento.

É preciso deixar claro que não há nenhum documento oficial como o resultado desta reunião. Os termos ainda estão sendo discutidos, a negociação continua e só após a conclusão é que teremos os termos escritos e assinado.

E para quem deseja saber sobre o conteúdo da negociação é só participar da Assembleia amanhã, 10h, na Praça do Buriti.

.

Washington Dourado 

6 respostas para Informe sobre a reunião do Sinpro com o Governador na manhã desta terça-feira

  1. Tatiane Silva disse:

    Tomara, que pelo menos garanta a Jornada Ampliada e que as OS não cheguem as escolas!

    Curtir

  2. O blog do Callado já falou tudo sobre as “negociações” mesmo assim temos que ir em peso para a assembléia.

    Curtir

  3. E sobre o fim da EAPE, o que o sindicato tem a nos dizer?

    Curtir

  4. Ano antes da eleição o Sinpro tem que fazer greve pra usar na campanha do ano que vem.

    Curtir

  5. Um ano antes da eleição do Sinpro greve. 2012 foi assim e agora novamente. Coincidência ???

    Curtir

  6. Acho importante ressaltar alguns pontos:
    1. As questões pedagógicas são muito relevantes nesse momento, mas por si só insuficientes para dar fim ao movimento;
    2. Manter a “proposta” para out/2016 – e sem retroativo – é um ABSURDO e devemos rejeitá-la peremptoriamente;
    3. Devemos avançar sobre a item 2 ou a greve não termina e não se vota nada no Legislativo;
    4. A categoria deve rejeitar qualquer proposta de O.S. nas escolas. Isso, se instalado, significará privatização da educação no médio e longo prazo e precarização imediata do nosso trabalho;
    5. Devemos ressaltar que o GDF está na ilegalidade, pois a sexta etapa do reajuste está prevista em lei, logo, cumpra-se a lei;
    6. Se o GDF não cumpre a lei isso é crime de responsabilidade com os devidos desdobramentos que bem sabemos quais são;
    7. Esse é o momento de lutarmos com todas as nossas forças e avançarmos em todos os pontos da nossa pauta.
    8. Será vergonhoso voltarmos para as escolas sob o tacape do PM/Bope;
    9. Sem uma MÍNIMA proposta que contemple a categoria, A GREVE CONTINUA.
    10. Façamos da nossa capacidade de indignação um instrumento de justiça e de luta.
    11. Luta perdida é luta que se abandona. (Pepe Mujica)

    PROFESSOR INDIGNADO.

    Curtir

Comente

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: