O verdadeiro objetivo do GDF é congelar os salários dos servidores até 2017

Ontem, quinta-feira, o Governo do Distrito Federal “reconheceu” o direito dos servidores públicos ao retroativo dos reajustes salariais previstos em leis aprovadas em 2013 e 2014. O tal “reconhecimento”, porém, veio em forma de proposta de pagamento do referido reajuste somente em 2017.

A verdade é que este lampejo de “bondade” do Governador esconde uma enorme maldade: a disposição do atual governo de manter congelado os salários dos servidores até 2017, mesmo sabendo que neste período a inflação acumulada pode chegar a 25%, considerando o quadro inflacionário atual. Afinal, se para 2016 o Governo já têm o argumento de que vai pagar o reajuste a partir de outubro, em 2017 ele vai usar o fato de pagar o retroativo para “matar” qualquer campanha salarial dos servidores.

É por essas e outras que acredito na hipótese de estarmos iniciando a maior campanha salarial de todos os tempos ou então enterrando qualquer possibilidade de luta reivindicatória pelos próximos 2 anos. Tudo vai depender se vamos aceitar ou não o jogo do GDF.

Aguardemos o desenrolar dos fatos… mas é certo que teremos longas batalhas nos próximos anos da atual gestão do DF.

.

Por: Washington Dourado 

10 respostas para O verdadeiro objetivo do GDF é congelar os salários dos servidores até 2017

  1. E alguém tinha alguma dúvida quanto a isto? Nós tínhamos era que federalizar a educação no D.F. As verbas já deveriam vir de modo a pagar por completo a folha de educação e já bloqueadas para este fim. E o P.N.E , que prevê isonomia com outras carreiras? Não será implementado em 2016 ?

    Curtir

  2. Tom Melo disse:

    Isso não é novidade partindo dele. Trocando em miúdos, campanha salarial agora só em 2018, ano eleitoral, e somente pra receber outro reajuste parcelado pra próxima gestão se valer da mesma desculpa e dar novo calote… Reajuste agora só de 4 em 4 anos.

    Curtir

  3. rob diver disse:

    Esse governo esta é enrolando todo mundo.
    – Primeiro só depois de 11 meses de governo q ele percebe q tinha q pagar o reajuste, e só agora resolve criar o grupo de trabalho o qual já deveria ter sido criado no primeiro mês.
    – Segundo o q ele quer fazer e congelar o salário até ele sair sendo 2015 ninguém ganha nada, 2016 o reajuste, 2017 o retroativo, 2018 nada de novo porque vai ser ano eleitoral.
    – Terceiro ponto durante seu governo a luta é para ganhar o q já estava acordado, o q ele quer implementar é o estado mínimo aqui no distrito federal e acabar com sindicatos e direito dos trabalhadores…….

    Curtir

  4. Débora Moreira disse:

    Que raciocínio lento hein? O professores Brasília já postou isso há dias! Impressionante !

    Dėbora Moreira

    Curtir

  5. Ana Mara disse:

    Exatamente! Igualzinho Agnelo fez!

    Curtir

  6. A Promotoria de Justiça de Defesa da Educação (Proeduc) recomendou que o secretário de Educação, Júlio Gregório, suspenda o pagamento dos dias parados dos professores da rede pública que aderiram à greve. A paralisação foi considerada ilegal pela Justiça, mas até o momento, os servidores não retornaram às salas de aulas, prejudicando milhares de estudantes.

    A Proeduc considera que o direito de greve não se sobrepõe ao direito à educação dos estudantes da rede pública. De acordo com a recomendação, a própria decisão que declara a greve ilegal ressalta que o pagamento em relação aos dias parados seja suspenso. A Secretaria de Educação tem prazo de dez dias para informar à Proeduc as providências tomadas.

    “Considerada ilegal a greve, por óbvio, a Secretaria de Educação do DF poderá deixar de pagar os vencimentos dos professores em greve e, depois, descontar de seus vencimentos os dias que não trabalharam. Não é necessário que haja decisão a esse respeito. Saliente-se que é de se esperar que a Secretaria não deixe de tomar tais providências, ou seja, não pague os vencimentos dos professores em greve”, argumenta a Proeduc

    Curtir

  7. Wal Lima disse:

    Espero que essa categoria diga não a esse desgoverno. O cara não garantiu nada, toda a sua escrita se baseia no “se”, se aumentar a receita, se a CLDF aprovar, se, se , se,…como ele é incompetente a tendência é afundar mais o DF, assim com Dilma tá fazendo com o Brasil. Se a greve acabar, vamos perder qq aumento nestes 4 anos, algo em torno de 40% de inflação nos nossos salários.

    Curtir

  8. O governador anterior a este, me parece que deixou para saquear o DF no final do mandato. E o atual já que encher os bolsos desde o primeiro dia de mandato? E a mídia juntamente com o MP, transforma o opressor em vítima.

    Curtir

  9. engraçado que não vi uma linha sequer desse mpdft a respeito do cancelamento do convênio entre o gdf e a unb que garantia a gratuidade do pas, o que onerou milhares de alunos da rede pública que não podiam arcar com a salgada taxa de 100 reais de inscrição.

    Curtir

Comente

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: