Distritais querem pagamento imediato dos direitos atrasados dos professores e orientadores

27/02/2015

Na tarde desta quinta-feria aconteceu uma Comissão Geral na Câmara Legislativa para debate a crise na Educação Pública do DF. O Secretário de Educação, Júlio Gregório, foi convocado e participou.

O ponto dominante do debate foi a paralisação dos professores e orientadores. O Governo foi muito criticado e os parlamentares anunciaram apoio à categoria. Como o Governador Rollemberg havia anunciado a decisão de enviar à CLDF um projeto de lei possibilitando o remanejamento de recursos dos fundos existentes na estrutura do Distrito Federal, a maioria absoluta dos deputados declararam a disposição de só aprovar o projeto do Executivo se no texto garantir os recursos para pagamento imediato dos direitos atrasados dos professores e orientadores.

Os parlamentares anunciaram também que apoiam a convocação até mesmo durante o fim de semana para aprovação do projeto, de forma que o pagamento dos atrasados ocorra já no início da próxima semana.

Nesta sexta-feira, às 10 horas, vai ocorrer a reunião de negociação do GDF com o Sinpro. Agora com esta possibilidade de levantar recursos, vamos cobrar uma solução imediata.

.

Washington Dourado

Anúncios

Estudantes de Brazlândia divulga carta em apoio à luta dos professores

26/02/2015


Bancada Federal vai marcar reunião com Rollemberg para tratar da paralisação dos professores e pagamento dos atrasados

24/02/2015

wpid-2015-02-24-19.24.48.jpg.jpeg

Nesta tarde representantes do Sinpro tiveram a oportunidade de participar da reunião da bancada de Senadores e Deputados Federais do Distrito Federal. No encontro foi apresentado aos parlamentares um histórico dos problemas enfrentados pela categoria, o calote nos direitos e a paralisação aprovada na Assembleia.

Os parlamentares expressaram disposição de ajudar na busca de uma solução. Ficou decidido que a Bancada vai marcar uma reunião com o Governador ainda nesta semana e discutir possíveis soluções. Também ficou acertado que no momento que a ARO for encaminhada à Secretaria do Tesouro Nacional, os deputados e senadores do DF vão se reunir com o Secretário para agilizar a tramitação.

E amanhã a movimentação juntos às instâncias e autoridades que podem ajudar a categoria continuam.

.

Washington Dourado

Ao final


Sinpro divulga calendário de mobilização até a próxima assembleia

23/02/2015

Em assembleia realizada na manhã desta segunda-feira (23), na Praça do Buriti, a categoria aprovou, por unanimidade, a paralisação das atividades até a sexta-feira (27). Durante este período um calendário de mobilização foi proposto pela diretoria e várias atividades serão realizadas até a data da próxima assembleia.

A vitória deste movimento depende da participação de todas e todos.

 

Confira o Calendário de Mobilização:

Dia 24 (terça) – Reunião de mobilização

14h: Sinpro – Plano Piloto/ Guará/ Paranoá/ São Sebastião/ Núcleo Bandeirante/ Candangolândia e Riacho Fundo I.

CEMAB – Taguatinga/ Ceilândia/ Samambaia/ Brazlândia/ Recanto das Emas e Riacho Fundo II.

Subsede de Planaltina – Planaltina.

CEM 01 de Sobradinho – Sobradinho

CEM 02 do Gama – Gama e Santa Maria

Dia 25 (quarta) – Panfletagem na Praça do Relógio

9h: Rodoviária do Plano Piloto – Plano Piloto

Feira – Gama

Feira – Planaltina

Reunião com diretores de escolas

14h: Sinpro – Plano Piloto/ Guará/ Paranoá/ São Sebastião/ Núcleo Bandeirante/ Candangolândia e Riacho Fundo I.

CEMAB – Taguatinga/ Ceilândia/ Samambaia/ Brazlândia/ Recanto das Emas e Riacho Fundo II.

Subsede de Planaltina – Planaltina.

CEM 01 de Sobradinho – Sobradinho

CEM 02 do Gama – Gama e Santa Maria

Dia 26 (quinta): Panfletagem na Praça do Relógio

9h: Galeria da Rodoviária do Plano – Plano Piloto

Feira Modelo – Sobradinho

Caixa D’água – Ceilândia

Concentração CENB – Núcleo Bandeirante

14h: Reunião com o movimento estudantil – Sede do Sinpro

Dia 27 (sexta): Assembleia às 14h, na Praça do Buriti


Publicado edital da fase de títulos do concurso de orientador educacional

23/02/2015

image

Semana passada o Sinpro e uma comissão de concursados cobraram o governo o andamento da fase de títulos do concurso para orientador educacional da Secretaria de Educação. Hoje o edital foi publicado.


Servidores públicos do DF podem perder direito à licença prêmio

21/02/2015

wpid-2015-02-21-01.24.16.png.png

Antes mesmo do Carnaval já corria a informação na Câmara Legislativa que um Projeto de Lei modificando a Lei Complementar 840, que é o estatuto dos servidores públicos do Distrito Federal, tinha sido enviado à Casa para análise dos parlamentares. Na última quinta-feira, em reunião com o Sinpro, o Secretário Adjunto da Secretaria de Gestão Administrativa negou estas mudanças nos direitos dos servidores.

Porém, em sua edição de hoje o Jornal de Brasília traz matéria onde reacende as suspeitas de que o Governo do Distrito Federal realmente avalia a possibilidade alterar o RJU, especialmente o direito à licença prêmio por assiduidade.

CLIQUE AQUI e leia a matéria do Jornal de Brasília

A situação é tão séria que até os deputados distritais, já sentindo a pressão, começam a questionar o Governo sobre estas possíveis mudanças. O deputado Renato Andrade levantou questionamento público sobre o assunto.

Na matéria os próprios representantes do GDF são contraditórios. O Subsecretário de Relações Institucionais nega a apresentação do projeto à CLDF, mas admite estudos internos sobre o tema. Já a subchefia de comunicação do Buriti nega até mesmo a realização de estudos sobre o fim da LPA. A verdade é que este tipo de “boato” não surge do nada e mais parece balão de ensaio do que conversa sem fundamento.

O fato é que o Arruda em seu auge de poder também tentou acabar com este direito, mas foi derrotado pela união de todas as categorias. A equipe econômica do Governo Rollemberg é formada de “técnicos” importados de Minas e São Paulo, cuja especialidade é a restrição e até a retirada de direitos dos servidores públicos. No Governo Arruda esta tentativa não deu certo. Com o novo Governo é previsível o extremo desgaste, pois haverá unidade entre as categorias para combater esta ou qualquer outra tentativa de retirada de direitos.

Vamos ficar de olho

.

Washington Dourado


Secretaria de Gestão Administrativa nega mudança no regime jurídico dos servidores do DF

20/02/2015

Desde a semana passada que corre uma conversa de que o Governo do Distrito Federal teria enviado à Câmara Legislativa um Projeto de Lei com 30 alterações na Lei Complementar 840, que dispõe sobre o regime jurídico dos servidores públicos civis do Distrito Federal, das autarquias e das fundações públicas distritais.

Entretanto, em reunião realizada ontem com representantes da Secretaria de Gestão Administrativa e da Secretaria de Relações Institucionais, o Sinpro foi informado que o Governo não apresentou nenhum projeto de alteração do RJU dos servidores públicos do DF. Portanto, se trata de mais um BOATO.

Mas, por via das dúvidas, deixamos claros que estamos de olho.

.

Washington Dourado


%d blogueiros gostam disto: